MYANMAR: JUNTA MILITAR EXPULSA REPRESENTANTE DA ONU

PorExpresso das Ilhas,2 nov 2007 23:00

image
A situação política e social em Myanmar continua crítica. A Junta Militar que continua a governar o país com mãos de ferro, não vai renovar as credencias do Representante das Nações Unidas, naquele território. As autoridades de Myanmar reagem desta forma a uma declaração assinada pelo diplomata Charles Petrie, em que este fala sobre o agravamento da crise económica no país e das manifestações de Setembro.

Petrie foi chamado à nova capital, para uma reunião com responsáveis do governo, que lhe entregaram uma carta comunicando a não renovação das credenciais e consequente saída de Myanmar.

A Junta Militar não gostou da posição assumida pelo responsável da ONU e deixou claro que não quer continuar a trabalhar com Charles Petrie.

Este incidente diplomático acontece em vésperas da visita do enviado especial das Nações Unidas, Ibrahim Gambari, e já mereceu a condenação dos Estados Unidos.

 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,2 nov 2007 23:00

Editado porExpresso das Ilhas  em  2 nov 2007 23:00

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.