KATU. Engenheira civil troca construção pela criatividade

PorExpresso das Ilhas,17 abr 2019 15:05

Criações da KATU
Criações da KATU

Com poucos meses de vida a marca KATU já conquistou apreciadores entre os amantes de plantas e decoração. Maria João Lima, engenheira civil de formação, encontrou num hobbie um negócio que lhe permite aliar a sua paixão por plantas à criatividade.

“Começou como um hobbie”, conta a jovem de 30 anos e natural de Santiago. Há cerca de dois anos, a engenheira civil começou, nos seus tempos livres, a experimentar criar pequenos objectos com recurso ao betão. Apreciadora de plantas, sobretudo de catos e suculentas, foi natural a ideia de criar novos tipos de vasos.

Assim nascia a KATU (tradução de cacto para o crioulo de Santiago), marca e micro-empresa e, hoje a principal actividade da engenheira civil.

“Gosto de inovar, gosto de presentear os amigos com presentes personalizados e então, como trabalho muito com cimento, comecei a usar esse material para fazer vasos diferentes”.

Entretanto, a engenheira não limita a sua criatividade, e assim nunca definiu que só criaria vasos. “Vou testando, conforme a inspiração”.

image
   

 

image

   

Assim, aos pequenos vasos de betão – vendidos com ou sem as plantinhas - começou a juntar pequenas decorações e mensagens que acrescentaram um toque diferente. Saboneteiras, recipientes para velas, suporte para jóias ou base para copos são outros itens que a criadora foi adicionando ao seu catálogo de ofertas.

Maria João admite que inicialmente sentia-se receosa. “Mas agora que peguei nisso em força de hobbie passou a projecto de vida”, até porque já pode constatar que há um mercado para o seu pequeno negócio, admitindo inclusive a hipótese de expandir para outras ilhas de onde já lhe tem chegado pedidos.

image

image

Para já é através de feiras e exposições (como a que acontece paralelamente à Atlantic Musica Expo) que vai mostrando o seu trabalho, sendo o Instagram a montra maior e o canal através do qual lhe chegam as encomendas e o feedback dos clientes.

“Agora que já foi possível ver que há aceitação, tento inovar mais, criar novas colecções, encontrar novos moldes, outros materiais (como cimento branco) e acabamentos diferentes (como o granilito).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,17 abr 2019 15:05

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 abr 2019 15:05

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.