Governo continua a financiar os grupos de Carnaval apesar da suspensão

PorDulcina Mendes,11 jan 2022 18:23

O Governo continua a financiar os grupos de Carnaval, apesar da suspensão dessa manifestação cultural em todo o território nacional, devido ao aumento do número de casos de COVID-19 que tem registado no país, nas últimas semanas.

Essa informação foi avançada esta terça-feira, pelo Ministro da Cultura Abraão Vicente, a margem de uma visita que efectuou à Enapor e ao Complexo de Pesca da Praia.

Abraão Vicente disse que a verba para financiar o Carnaval está inscrita no Orçamento do Estado.

“Vamos manter a verba que está escrita no orçamento do Estado para financiamento do Carnaval, para ao longo do ano financiarmos um conjunto de actividades de empoderamento dos grupos, nomeadamente compra de kits de Carnaval, batucadas, formações, viagens internacionais para formação, os seja, vamos continuar a apoiar o Carnaval, mas claramente o contexto não é favorável para realização de desfiles de rua”, indica.

Por outro lado, disse que fez uma audição prévia em Mindelo, “onde o Carnaval desempenha um papel económico e social bastante relevante, tive encontros telefónicos com o presidente da Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval de São Vicente (LIGOC), que também manifestou a sua abertura para colaborar com o Governo, dado que o ambiente não é propício para falarmos do Carnaval”.

“A primeira proposta da LIGOC foi copiar aquilo que se fez em São Paulo, no Brasil em que se proibiu as manifestações de rua, mas autorizou as manifestações em sambódromo só que nós não temos sambódromo”, frisa.

Segundo a tutela da cultura, tanto a Rua de Lisboa, em São Vicente ou a Avenida Cidade de Lisboa, na cidade da Praia não são sambódromos e “não temos capacidade de controlo, portanto o Ministério da Saúde recomendou a não realização do Carnaval e nós acatamos integralmente”.

Em relação a verba destinada aos grupos citou desde de 2017 o Carnaval é financiado com o montante de 10 mil contos pelo Fundo do Turismo.

De lembrar que o Ministro da Administração Interna, Paulo Rocha anunciou esta segunda-feira, 10, na habitual conferência de imprensa sobre a situação epidemiológica no país, a suspensão do Carnaval, Dia de Cinzas, Dia do Município e Corrida da Liberdade.

O país conta neste momento com 5351 casos activos, 46263 casos recuperados, 364 óbitos, 20 óbitos por outras causas e 9 transferidos, perfazendo um total de 52007 casos positivos acumulados.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,11 jan 2022 18:23

Editado porAndre Amaral  em  26 jan 2022 23:20

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.