Familiares dos brasileiros da operação Zorro apostam na diplomacia para reverter condenação

Os familiares dos três velejadores brasileiros condenados em Cabo Verde por tráfico de droga em co-autoria querem criar um plano de acção para reverter a decisão judicial em primeira instância. Neste sentido, foram recebidos terça-feira pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Segundo João Dantas, pai de Rodrigo Dantas, um dos condenados, citado pelo correio24horas, a ideia é reverter o resultado do julgamento que determinou que os três brasileiros e um francês devem ficar dez anos na prisão.

"Hoje foi para mostrar a real situação [do caso]. Não foi uma sentença, foi uma execução", entende.

João Dantas afirma que a embaixadora Maria Dulce Silva Barros e o deputado Antonio Imbassahy receberam o grupo muito bem e vão ajudar numa série de acções para "mostrar a verdade dos fatos".

"Eles vão tentar dentro da diplomacia essa correcção, desse desvio cometido pelo juiz", diz.

Os três brasileiros - Daniel Guerra, Rodrigo Dantes e Daniel Dantes - e o cidadão francês - Olivier Thomas - foram presos, em São Vicente, a 23 de Agosto de 2017, após uma busca no veleiro de nome Rich Harvest, proveniente de Natal, Brasil, onde foram encontrados 1157 quilos de cocaína escondidos no casco do barco.

O barco teria como destino Madeira, Portugal, mas alegadamente, devido a avaria, tiveram que parar em Cabo Verde.

Todos os acusados dizem que não sabiam da droga e que foram contratados apenas para levar o barco de Natal, Brasil, para Madeira em Portugal.

Os três brasileiros e o francês foram condenados, a 29 de Março, a penas de dez anos de prisão, considerados culpados pelo crime de tráfico de droga em co-autoria. Os arguidos têm como pena acessória a expulsão do país, após o cumprimento da pena, e a proibição de reentrada durante cinco anos. Os bens apreendidos pelas autoridades foram declarados perdidos, a favor do Estado.

Os advogados de defesa apresentaram, a 12 de Abril, recurso no Tribunal da Relação do Barlavento. A defesa dos quatro homens, condenados por tráfico de droga, espera um pronunciamento favorável.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,25 abr 2018 8:30

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 set 2018 3:22

3

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.