«A Viagem Mais Fantástica do Mundo» apresentado hoje

PorExpresso das Ilhas,22 dez 2017 11:40

Natacha Magalhães
Natacha Magalhães

O livro infantil “A Viagem Mais Fantástica do Mundo”, da escritora Natacha Magalhães, será apresentado esta sexta-feira na cidade da Praia.

O livro que conta com a edição da Livraria Pedro Cardoso, será apresentado por Vera Figueiredo e Yasmin Tavares, às 17:30, na Biblioteca Nacional.

Esta obra apresenta-se em forma de colectânea, e é organizada por sete contos, em que cada um procura transmitir um valor.

A escritora traz temas actuais e pertinentes como as diferenças e a aceitação daquilo que é nosso, a liberdade, o triunfo da coragem sobre o medo e também a preocupação sobre as ausências dos pais na vida dos filhos e os vazios que eles sentem e faz uma clara alusão ao lugar que as novas tecnologias (telemóveis) ocupam hoje no seio das famílias e como afecta as suas relações.

Com este livro infantil, Natacha Magalhães conduz os mais novos numa viagem até um dos principais patrimónios protegidos de Cabo Verde, aliás, uma das sete maravilhas de Cabo Verde, as salinas de Pedra de Lume, através de uma história que procura, em forma de lenda, explicar a origem das salinas.

A autora conta a história da origem de um dos sítios mais misteriosos e bastante visitado da ilha da Boa Vista, uma lagoa conhecida como “Odje d´Mar”.

As ilustrações do livro são assinadas por dois jovens: Jaime Magalhães e Nayara Hernandez.

Natacha Magalhães estreou-se na literatura infanto-juvenil em 2009, com a colectânea “Mãe, conta-me uma história”. Em 2014, lança a colectânea “Sete Contos ao luar e outras estórias” (uma das obras vencedoras no concurso para apoio a edição de obras, do Ministério da Cultura).

Em 2015, a convite do Instituto Caboverdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), escreve o conto “O segredo partilhado” e em 2016, escreve para a Cabo Verde Telecom o conto “O coração das ilhas.

Representou Cabo Verde num encontro de narração oral africana, na Costa do Marfim e em 2015 nos Açores no festival Três Ritmos. Em 2012, o seu conto “A menina bonita da cadeira azul” recebeu a menção honrosa no Concurso Nacional de Inclusão, promovido pela Acarinhar.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,22 dez 2017 11:40

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  22 dez 2017 12:08

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.