David e Luís Levy Lima inauguram “O Futuro é das Crianças” na Praia

PorDulcina Mendes,3 jun 2018 11:01

​A Cidade da Praia será palco de mais uma exposição de pintura de duas gerações de artistas plásticos cabo-verdianos que residem em Portugal. David e Luís Levy Lima (tio e sobrinho) vão inaugurar a exposição de pintura intitulada “O Futuro é das Crianças”, no dia 8 de Junho, na Assembleia Nacional.

A inauguração da exposição será na “Casa do Povo”, onde as pessoas terão oportunidade de apreciar as 30 peças dos dois artistas plásticos, cujo tema é Cabo Verde na sua generalidade, mas com um grande foco nas crianças.

“É um projecto que visa a realização de uma exposição minha e do meu tio que pretende celebrar valores que estão na base da identidade cabo-verdiana: família, cultura e liberdade”, afirma Luís Levy Lima.

Na origem desta nova exposição, está a performance “Pintura ao Vivo” que os dois artistas realizaram no Palácio da Cultura Ildo Lobo, em 2017, cujas receitas reverteu a favor da Gota D’Arte, uma associação que aposta na formação das crianças em várias áreas como música, dança, teatro e artes plásticas.

A exposição que aconteceu em Junho do ano passado, conforme Luís Levy Lima, consolidou uma relação forte entre tio e sobrinho, que permitiu a identificação de vários pontos em comum, desde temas, abordagens e projectos bem, como valores e ideais.

Segundo Luís Levy Lima, objectivo deste projecto é celebrar todas as conquistas deste “dez grãozinho di terra” que se tornaram independentes há 43 anos e que “formam hoje o país mais democrático de África e o segundo melhor país africano para se viver”.

“Esperamos também, através das nossas obras, contribuir para o enriquecimento da cultura cabo-verdiana e despertar o interesse nacional e internacional com um evento de prestígio e renome internacional”, avança o artista plástico.

Para além desta exposição, no dia 5 de Julho, Dia da Independência de Cabo Verde, os dois artistas plásticos pretendem realizar um atelier aberto ao público com uma performance de pintura ao ar livre.

“Faremos de tudo para levar a cabo esta iniciativa e tentar promover a interacção com o público”, frisou o artista, dizendo que tais actividades dependerão da disponibilidade da Assembleia Nacional.

A realização desta exposição em Cabo Verde, conta com o apoio institucional e de entidades privadas. “Faz todo o sentido, devido à história e às raízes da nossa família no país e também, claro, devido ao nosso percurso artístico e obra”, considera.

Questionado sobre se pretende levar esta exposição para as outras ilhas, o artista plástico sublinhou que neste momento, as obras só estão programadas para a cidade da Praia. “Estamos abertos para levar as nossas obras as outras ilhas, seria fenomenal conseguirmos fazer isso mas é preciso garantir que há condições para tal. Como dizia o meu avô: tudo o que merece ser feito, merece ser bem feito”.

Esta exposição, que ficará patente ao público até o dia 8 de Julho, conta com o apoio do Banco Interatlântico, a Garantia - Seguros de Cabo Verde e a Assembleia Nacional de Cabo Verde, que conforme o artista plástico abraçaram o projecto desde o início.


Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 861 de 30 de Maio de 2018.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,3 jun 2018 11:01

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  3 jun 2018 11:01

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.