Ribeira da Barca inspira filme de realizadora francesa

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,14 ago 2018 14:47

Realizadora Marie Viellevie e o músico Tcheka
Realizadora Marie Viellevie e o músico Tcheka(Inforpress)

O interior de Santiago continua a despertar o interesse de cineastas internacionais. Desta vez é o cenário e ambiente da vila piscatória de Ribeira da Barca, em Santa Catarina, a inspirar a realizadora francesa Marie Vieillevie que já está em processo de pré-produção.

Ribeira da Barca já tem servido de cenário a algumas sequências de “ Os Dois Irmãos” (Francisco Manso, 2017) e foi a locação do documentário “Sandgrains” (Gabriel Manrique e Jordie Montevecchi, 2013) que toca no drama da apanha de areia como meio de sobrevivência. Desta vez a transposição da paisagem local para o audiovisual será em forma de uma curta de animação, não se sabendo ainda se digital, tradicional ou com recurso ao stop motion.

Conforme a Infopress, o músico Tcheka, natural da Ribeira da Barca, tem sido o cicerone da realizadora Marie Vieiville na sua visita à aldeia, tendo sido também convidado a compor a banda sonora deste filme que considera uma oportunidade de projecção internacional do local e de Cabo Verde.

"Além de ser o compositor, e a voz de um dos personagens do meu filme, vai me ajudar a traduzir e adaptar os diálogos em crioulo, e a trabalhar sobre a autenticidade do contexto, os personagens e as suas condições de vida enquanto pescadores", escreveu a realizadora no Facebook.

Satisfeito com a possibilidade de colaborar no projecto o artista está estes dias a acompanhar a realizadora no terreno, esta que já se encontra a fotografar os possíveis cenários e a recolher o som ambiente, aproveitando também para desenvolver o roteiro que deverá incluir muito do que for observando do quotidiano local, com destaque para a paisagem que a tem “encantado” e a “cultura autêntica”.

Ainda sem título conhecido, diz a agência noticiosa que a animação irá contar a história de uma turista que chega a Ribeira da Barca e apaixona-se por um pescador, acabando por demorar-se na vila piscatória mais do que o pretendido. Durante esse tempo, em que fica em contacto com a cultura, a história e os costumes cabo-verdianos, passa a viver uma nova realidade que lhe traz novas responsabilidades.

Após essa fase da pré-produção que deverá durar até ao dia 22 de Agosto, Marie Vieillevie regressa a França onde se dará início á produção propriamente dita que irá abranger uma vasta equipa e actores de voz para a dublagem dos personagens animados, onde se poderá vir a ouvir a Língua Cabo-verdiana ao lado do Português, Espanhol e Francês.

Marie Vieillevie é referenciada como realizadora de animação. Estudou Design Gráfico em Paris, onde trabalhou durante quatro anos na área de formação e em projectos de Comunicação, tendo posteriormente se formado em animação e realização e dirigido o curta “Wellcome to Whitechapel District”, entre outras experiências como animadora, assistente de direcção e roteirista.

Estima-se que o filme inspirado em Ribeira da Barca esteja concluído em 2020 e que, para além do circuito internacional, seja também exibido em Cabo Verde.

Uma amostra do trabalho de  Marie Vieillevie, com o pseudónimo Mary Oldlife: 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,14 ago 2018 14:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  15 ago 2018 8:58

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.