TACV: «Assistiu-se à maior destruição de valores numa empresa pública cabo-verdiana» - ex-governante

PorExpresso das Ilhas,6 dez 2017 7:47

1

O antigo secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, António Maurício dos Santos, disse ontem que em relação à TACV se assistiu à “maior destruição de valores feita numa empresa pública cabo-verdiana”.

 

O antigo governante da década de 90 e trabalhador da TACV-Cabo Verde Airlines, fez estas considerações durante a audição em curso no quadro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguar os actos de gestão na transportadora aérea nacional.

António Maurício dos Santos, que ingressou na TACV em 1985, tendo desempenhado várias funções de direcção na transportadora aérea nacional, afirmou que assiste com “muita pena à destruição de uma das melhores empresas públicas do país”.

Na sua perspectiva, a TACV é uma empresa que foi “gerida com muito cuidado e que esteve sempre a acrescentar valor”.

Para Maurício dos Santos, a companhia aérea nacional começou a ter prejuízos quando deixou de “controlar os voos internacionais”, porque, segundo diz, “aí o investimento é muito elevado e, se não há ocupação do avião, os custos começam a ultrapassar os proveitos e, logo, os problemas”.

“Muita gente pensa que os TACV perdiam dinheiro no tráfego doméstico”, diz.

Na sua audição, o ex-dirigente disse que a companhia aérea nacional, além de “bem organizada”, era “totalmente auditada em termos de manutenção e operação”, pelo que em 2000 ia ser certificada pela Norma ISO 9001.

“A primeira medida do conselho de administração nomeado em 2001 foi extinguir o departamento de qualidade, que, na altura, era presidida pelo Dr. João Mendes, lamenta.

Além de “erros de estratégia”, o antigo trabalhador da TACV Cabo Verde Airlines entende que a transportadora aérea chegou à actual situação porque, a dado momento, a sua gestão foi entregue “às pessoas que não entendiam dos negócios dos transportes aéreos”.

 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 dez 2017 7:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  7 dez 2017 14:31

1

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.