ARME determina valores relativos às tarifas sociais de eletricidade

PorInforpress, Expresso das Ilhas,2 out 2021 17:09

A Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME) já determinou os valores relativos às tarifas sociais de eletricidade para Electra e Águas e Energia da Boa Vista (AEB), em todos os escalões, em vigor desde à meia-noite desta sexta-feira.

Assim, segundo uma nota de imprensa, com o desconto adicional fixado pelo Governo, em 20 por cento (%), um consumidor do primeiro escalão da tarifa social da Electra que, por exemplo, consome até 30 kWh, por mês, beneficia de um “desconto de 50%, o que corresponde a um valor de 14$25, incluindo IVA, quando em 2020, altura em que começou a ser implementada a tarifa social, pagava 14$77.

Em relação ao segundo escalão, que consome entre 30 e 60 kWh, por mês, acrescenta a mesma fonte, sofre um aumento de 1,3 %, o que significa que vai pagar 17$10, incluindo IVA, quando antes, pagava 16$88.

“Um cliente do terceiro escalão , cujo consumo se situa entre 60 e 90 kWh, paga agora menos 30%, ou seja, 25$47 por cada quilowatt de eletricidade consumido, por mês, quando antes pagava 26$09”, lê-se na mesma nota.

De acordo com a ARME, os consumidores da AEB que pertencem ao primeiro escalão da tarifa social, com o desconto adicional de 20 % e que gastam até 30 kWh, por mês, passam a pagar menos 50%o, o que corresponde a um valor de 15$99, incluindo IVA, quando antes pagavam 17$71.

“Para um cliente de segundo escalão que consome entre 30 e 60 kWh, beneficia de um desconto de 40%, correspondendo a um valor de 17$10, incluindo IVA, quando antes pagava 20$24”, refere a nota da ARME.

Segundo a mesma fonte, um consumidor do terceiro escalão que gasta entre 60 e 90 kWh, por mês, sofre um desconto de 30% e, com isso, passa a pagar, 25$47, incluindo IVA, quando antes pagava 29$89.

Este valor percentual fixado pelo Governo é destinado aos clientes elegíveis e abrangidos pela tarifa social que se encontram inscritos no Cadastro Social Único e que tenha um contrato de fornecimento de energia válido, com as empresas Electra e Águas e Energia da Boa Vista.

A medida do Governo visa mitigar o impacto dos ajustes das tarifas da eletricidade, nas famílias e pessoas mais vulneráveis e amortecer os efeitos causados pela actualização dos preços anunciada pela ARME no início de setembro, numa conjuntura difícil da crise sanitária, económica e social imposta pela pandemia da COVID-19.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Inforpress, Expresso das Ilhas,2 out 2021 17:09

Editado porSheilla Ribeiro  em  4 out 2021 11:56

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.