Google recebe multa de 50 milhões de euros ao não respeitar o GDPR

PorExpresso das Ilhas,24 jan 2019 10:45

O novo Regulamento Geral de Protecção de Dados (GDPR na abreviação inglesa) já valeu à Google uma multa de 50 milhões de euros. A sanção foi aplicada pela comissão de dados francesa, sendo assim a primeira entidade europeia a tomar agir.

De acordo com o Le Monde, trata-se de mais uma multa milionária aplicada à tecnológica norte-americana. Esta que é uma das maiores empresas do mundo, torna-se também numa das primeiras a ser penalizada por incumprimento do GDPR.

O principal actor neste caso foi a Comissão Nacional de Informática e Liberdade (CNIL) a Google não disponibilizou informação suficiente para os seus utilizadores no que diz respeito ao uso dos seus dados pessoais.

Este órgão francês recebeu, em Maio de 2018, duas queixas que alegavam falta de transparência por parte da Google. Já no seguimento das investigações o CNIL acabou por dar razão aos queixosos.

Já de acordo com o relato do Washington Post a decisão deve-se também à impossibilidade de os utilizadores saberem exactamente qual é a extensão do tratamento e utilização dos seus dados pela Google.

Para os reguladores franceses, a Google estava a violar claramente o GDPR vigente. A recente multa visa alertar não só a Google mas também outras empresas tecnológicas para a necessidade de respeitar o GDPR.

Note-se que ao abrigo do GDPR as empresas como a Google têm um dever para com os utilizadores de total transparência no que ao tratamento e utilização dos seus dados diz respeito. Algo que ainda não estaria ser aplicado neste caso.

Para esta comissão francesa, “as informações cruciais como os fins para os quais os dados são processados, o período de tempo durante o qual os dados são armazenados pela Google”, estavam quase inacessíveis.

Citando ainda “as categorias de dados recolhidos para personalizar os anúncios”, informações que se encontravam demasiado espalhadas. Fora mesmo do alcance do utilizador comum que se perderia entre botões e ligações.

Em suma, tudo isto culminou com o apuramento da falta de transparência da Google para com os utilizadores. Por tudo o que foi explicado e citado anteriormente, a comissão francesa acabou por tomar esta decisão.

Entretanto a Google já respondeu, afirmando estar a estudar o caso e a sua próxima tomada de acção. Assim sendo, teremos que esperar para ver o que mudará ou o que fará a norte-americana Google.

O valor da multa, cerca de 50 milhões de euros ou 57 milhões de dólares não deverá fazer mossa nas finanças da Google uma vez que a tecnológica norte-americana amealhou 110 mil milhões de dólares durante o ano de 2017.

São cerca de 97 mil milhões de euros auferidos durante esse ano. Em comparação, a multa de 50 milhões de euros representa uma percentagem ínfima dos seus lucros.

Em suma, perante a incapacidade de o utilizador saber o que é que a Google faz com os seus dados, foi-lhe aplicada esta multa. Torna-se assim na primeira violação por parte de uma grande empresa e, por conseguinte, na primeira grande multa.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,24 jan 2019 10:45

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  24 jan 2019 10:45

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.