Descoberto antídoto para um dos seres vivos mais venenosos do mundo

PorExpresso das Ilhas,11 jun 2019 6:12

Medusa da espécie Chironex fleckeri
Medusa da espécie Chironex fleckeri

Através de um medicamento usado para o colesterol, conseguiu-se parar a necrose e atenuar a dor provocada pela picada da vespa-do-mar em ratinhos.

Ninguém se deixe encantar pela beleza da medusa Chironex fleckeri: ela tem veneno suficiente para matar mais de 60 pessoas. Conhecida como vespa-do-mar, esta medusa é assim um dos seres vivos mais venenosos do mundo. Portanto, a ambição para encontrar um antídoto que a afrontasse era grande. Agora, relata o jornal Público, em testes com células humanas e de ratinhos, uma equipa de cientistas da Austrália e da China descobriu um medicamento que consegue bloquear os sintomas da picada desta medusa se for aplicado 15 minutos depois do ataque. No futuro, o objectivo é desenvolver um produto de uso tópico para humanos.

A vespa-do-mar tem cerca de 60 tentáculos que podem chegar aos três metros de comprimento. Vive nas águas costeiras da Austrália, da Papuásia-Nova Guiné, do Vietname e das Filipinas e é uma autêntica predadora. Quando está a caçar, pode nadar activamente 7,5 quilómetros por hora. Geralmente, caça pequenos peixes e camarões em águas superficiais.

Mas esta medusa também pode “caçar” humanos. O seu veneno – suficiente para matar mais de 60 pessoas – está escondido em milhões de “ganchos” microscópicos nos seus tentáculos. Se picar uma pessoa, a vespa-do-mar pode causar necrose na sua pele, dor e – se a dose de veneno for muita – pode provocar paragem cardíaca ou até mesmo a morte dessa pessoa em poucos minutos.

Estima-se que mais de 40 pessoas morram por ano devido aos ataques de medusas, segundo o site da revista Science. Contudo, Angel Yanagihara, bioquímica da Universidade do Havai e que não fez parte do recente estudo, refere que o número de mortes é bastante subestimado, assinalou à mesma revista. “As pessoas morrem e não há registos públicos”, afirmou a cientista, acrescentando que devem morrer cerca de 500 pessoas por ano devido a picadas de medusas.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 914 de 5 de Junho de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,11 jun 2019 6:12

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  11 jun 2019 6:13

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.