Dores de cabeça e pingo no nariz? Parece uma constipação, mas podem ser sintomas da variante Delta

PorExpresso das Ilhas,20 jun 2021 9:06

Dados de uma aplicação de rastreio de sintomas da covid-19 no Reino Unido mostram que as dores de cabeça, o pingo no nariz e as dores de garganta são sintomas de infecção pela variante Delta do coronavírus. Por serem semelhantes aos de uma constipação, os investigadores apelam à realização de testes.

Além da tosse, febre e perda de olfacto e/ou paladar, há novos sintomas associados à infecção pelo novo coronavírus. Um estudo de sintomatologia no Reino Unido, realizado através de respostas numa app, citado pelo jornal Público, mostra que para aqueles que contraíram a variante Delta, originalmente detectada na Índia, o cenário pode ser de dor de garganta, dor de cabeça e pingo no nariz. As semelhanças com os sintomas de uma constipação podem estar na origem do aumento de contágios, dizem os investigadores.

Tim Spector gere a aplicação móvel do Estudo de Sintomas de Covid, promovido pela empresa de investigação científica Zoe. Em entrevista à BBC, explica que ficar infectado com a variante Delta pode parecer “mais como uma constipação forte” para as gerações mais novas. Mas, embora não se sintam muito doentes, os jovens podem ser fontes de contágio na mesma.

Com base nos dados recolhidos pela equipa da Zoe de relatos de sintomas através da aplicação, o investigador Tim Spector considera que os sintomas originais da infecção – tosse, febre e perda de olfacto e/ou paladar – são, agora, menos comuns. “Desde o início de Maio que temos observado os principais sintomas dos utilizadores da app – e já não são o que eram”, aponta.

A febre mantém-se bastante comum, mas a perda de olfacto já não aparece entre os dez principais sintomas na aplicação, revela Spector. A alteração nos sintomas parece estar relacionada com a prevalência da variante Delta, agora responsável por cerca de 90% dos casos de infecção no Reino Unido. “Esta variante parece estar a funcionar de uma maneira ligeiramente diferente”, sustenta, acrescentando que as pessoas podem pensar que apanharam uma constipação sazonal e mantêm o seu dia-a-dia normal, podendo contagiar outras seis pessoas com o vírus. Por isso, o investigador reconhece que este comportamento pode estar na origem do problema e apela a que os jovens se isolem e façam testes, mesmo que tenham sintomas leves semelhantes a uma constipação.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1020 de 16 de Junho de 2021.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,20 jun 2021 9:06

Editado porFretson Rocha  em  20 jun 2021 9:06

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.