Primeiro trabalho discográfico de Hélio Cabral no mercado em 2014

PorElsa Vieira,15 dez 2013 0:00

Sem avançar o nome do seu primeiro álbum a solo, o artista e apresentador Hélio Cabral afiança que, neste momento, está a preparar as gravações para que, no início do próximo ano, o CD esteja a circular no mercado. O músico assegura ainda que o videoclip da música Maré, uma das canções que fará parte da colectânea de 11 faixas, vai estar disponível antes do final deste ano.

 

A paixão pela música tocou o coração de Hélio desde infância, durante a qual lembra-se de seguir atentamente os tios a tocar a guitarra, em casa. “Aproximava-me sempre para observar com aquele olhar curioso, era algo que me fascinava. Quando tinha 10 anos, comecei a interessar-me ainda mais por aquele instrumento, pedia aos meus tios que me ensinassem os acordes”, contou.

Com algum conhecimento de como manusear uma guitarra, ao entrar para o ensino secundário, começou então a ser autodidacta, fazendo pesquisas nos manuais, fazendo cópias e praticando cada vez mais em casa. “Quanto mais conhecimento ia adquirindo, mais entusiasmado ficava. Posso afirmar que existia sempre aquele “bichinho” dentro de mim que me conectava para a música”, realçou.

Como todo jovem apaixonado e inspirado fez a sua primeira composição que se intitula “Dispidida”. Uma melodia feita há anos aquando da sua vida universitária. Hélio revelou que, na altura que escreveu esta canção, estava apaixonado por uma garota que teve de partir para os Estados Unidos.

“Gostava tanto dela que acabei por fazer esta canção como um desabafo pessoal”.

Mas não foi só a paixão da juventude que o inspirou. O músico revelou que a natureza, o quotidiano, o povo cabo-verdiano cheio de fé e esperança são outros itens do seu alento. A inspiração não para por ali: “muitas vezes, ela vem lá do fundo do meu íntimo, é algo que sai com alguma espontaneidade”.

O artista afirmou que não tem limitações quanto aos géneros musicais e que a música com uma boa harmonização e com letras originais é algo que o cativa.

“Para este meu primeiro álbum a solo, estou a trabalhar num género de música que posso considerar como sendo “world music” nomeadamente: funk, soul e balada. Foram muitos anos de pesquisa e aprendizagem, até descobrir estes ritmos supracitados. Foi algo que fui assimilando com alguma naturalidade. Vou iniciar a minha carreira com essas propostas musicais. Tenho a certeza de que quando as pessoas ouvirem irão gostar”.

A seu ver as novas tendências musicais acabam por consumir a criatividade e originalidade de alguns artistas, sobretudo, daqueles que ficam a mando das produtoras.

“Como forma de preservar a minha identidade na música, faço aquilo que me dá gozo e com que me identifico”, diz-nos.

É na busca desta perfeição, identidade e originalidade que se tem dedicado á gravação das melodias que irão compor o álbum ainda sem título. O seu primeiro trabalho discográfico terá 11 faixas musicais, todas da sua autoria.

A gravação do álbum caminha a bom ritmo e a previsão é que início de 2014 esteja a circular no mercado. Os apreciadores das melodias, do ritmo e da voz do músico Hélio já puderam acompanhar e apreciar algumas dessas canções nos vários concertos realizados na cidade da Praia.

Na sua página no Facebook o artista salientou que em Cabo Verde a falta de criatividade e originalidade no seio dos jovens que queiram iniciar uma carreira musical é gritante.

“Jovens cheios de talento, mas a nível de criação artística deixam muito a desejar. Querem sucesso e fama rápida, esquecendo-se de que uma carreira constrói-se a longo prazo”, escreveu.

 

Videoclip do “Maré” já vem a caminho

 

No single “Maré”, o artista procura fazer uma analogia entre uma rapariga e o mar. Nota-se fortemente essa conotação no coro da música: “Moda mar tem sé maré, mi també mi é bó ki nkre”. A palavra “maré” ganha uma outra conotação como sendo a pessoa certa no momento certo. Esta música foi produzida pelo DJ King, que fez a captura, mixagem e masterização, com Hélio na direcção artística, o músico “Teco” a tocar saxofone e também um outro jovem de muito talento, “Yuri”, com o preenchimento e solos de guitarra.

Neste momento, o artista está a preparar o videoclip da música “Maré”, canção que já faz sucesso nas paradas musicais. Hélio garante que está praticamente tudo pronto para o início das filmagens. “O guião já foi elaborado bem como o storyboard, os actores já estão definidos, só falta concertar a logística. Acredito que até ao final de Novembro terminemos as gravações e em princípios de Dezembro tenhamos finalizado o vídeo, que posteriormente será disponibilizado aos canais televisivos do país para divulgação”.

 

“Menos Shows, mais dedicação ao álbum”

 

No seu primeiro trabalho a solo, o músico garantiu que os fãs podem contar com uma outra proposta musical, com muita originalidade, criatividade e aprazível para os ouvidos.

Preparando-se para colocar o primeiro disco no mercado, o artista foi questionado de como avalia o mercado cabo-verdiano e, sem papas na língua, assegurou que em Cabo Verde apenas uma minoria da população compra os CDs. “É típico da cultura do cabo-verdiano, da mesma forma como não temos o hábito de comprar livros é igual em relação à obra de um artista ou músico”. Daí ser cada vez mais difícil viver somente da música no nosso arquipélago.

Hélio Cabral teceu ainda uma outra crítica, realçando que existem “tubarões”, que acabam por assumir a organização dos principais festivais e palcos do país e seleccionam sempre os artistas que fazem parte da sua carteira. “Já é um ciclo vicioso, e acaba por originar um sentimento de descontentamento no seio dos artistas que não fazem parte desta carteira. Temos uma diversidade enorme de músicos, portanto, há que dar oportunidade a todos”.

 

 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Elsa Vieira,15 dez 2013 0:00

Editado porDulcina Mendes  em  13 dez 2013 22:34

pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.