“AGU POTI” procura maior aceitação no mercado nacional

PorExpresso das Ilhas,19 jan 2022 7:48

Localizada no concelho de Santa Cruz, interior da ilha de Santiago, a empresa “AGU POTI” tem trabalhado com o objectivo de ganhar maior aceitação no mercado nacional, com foco na produção de água de qualidade e a um preço acessível a todos.

Amen Notoe, responsável pela produção de “AGU POTI” realçou ao Expresso das Ilhas que a ideia de abrir a empresa de produção de água surgiu no ano de 2018/2019. Porém só com o surgimento da pandemia da covid-19 o projecto ganhou força, tendo sido implementado no ano de 2020.

“Observamos que durante a pandemia havia muitas pessoas a comprar água de copo nas ruas. O mesmo copo é usado por mais de 20 pessoas e há pouca qualidade de higienização”, acrescentou.

Segundo Amen Notoe, a empresa “AGU POTI” focaliza-se em dois pontos principais: a melhor qualidade de água para o consumo e o preço acessível a todos.

“A empresa “AGU POTI” diferencia-se dos demais serviços de produção e distribuição de água existentes em Cabo Verde porque é uma água mais pura, que leva em conta todos dos cuidados de higienização, fazendo manutenção das máquinas de produção de forma diária, e analisando mensalmente a qualidade de água de acordo com os padrões estabelecido pelo governo, eliminando quantidade de sal e bactérias e medindo cloro”, reforçou.

No que se refere ao preço, o responsável disse que a “AGU POTI” é fabricada em bolsas de plásticos, sendo que a de 250 ml de água custa 10 escudos e a bolsa de meio litro custa entre 30 a 40 escudos dependendo do mercado.

Para Amen Notoe os obstáculos que enfrenta são: dificuldade de aceitação por parte das pessoas e do mercado nacional, falta de fornecimento por parte das Águas de Santiago (ADS), visto que a empresa “AGU POTI” reformula a água disponibilizada pela ADS.

O responsável afirmou que como forma de ultrapassar a dificuldade de aquisição da água da ADS, a empresa “AGU POTI” adquiriu cinco tanques para servir de suporte nos dias que há falta de água.

Para conseguir maior aceitação no mercado nacional, a empresa “AGU POTI” pretende no mês de Fevereiro divulgar o serviço em Santiago Sul, nomeadamente na cidade da Praia. Nos municípios pertencentes a Santiago Norte a empresa, garante o responsável, tem ganhado cada dia mais aprovação por parte das empresas, instituições de comércio e cidadãos comuns.

Amen Notoe recorda que inicialmente recebiam mais reclamações por parte dos consumidores, relacionadas sobretudo com o gosto da água.

“Acreditamos que os consumidores tinham medo de experimentar algo novo e muitos não chegaram a beber a nossa água, levavam em conta o que os outros diziam sem mesmo testar e ter a sua própria opinião”, observou.

O responsável disse que a “AGU POTI” em princípio foi feita somente para beber, levando em conta a forma que é comercializado e fabricado e acredita que à medida que mais pessoas beberem “AGU POTI”, chegarão à conclusão que tinham apenas ideias pré-concebidas e certamente irão gostar da pureza e sabor da água.

Como forma de desfrutar a qualidade da “AGU POTI”, Amen Notoe deixa a seguinte recomendação: não colocar a água próximo da comida uma vez que pode dar a sensação de que o gosto dos alimentos é o gosto da água.

Além da produção e distribuição de água, a empresa está preocupada com questões ambientais, originando no mês de Dezembro de 2021, a implementação de um projecto social como forma de consciencializar as pessoas a evitar a poluição ambiental através da bolsa de plástico “AGU POTI”.

“A nossa empresa preocupa-se com o meio ambiente. Desta forma lançamos um projecto social para que as pessoas evitem a poluição ambiental, deitando bolsa de plástico no lixo, e promovendo a sua reutilização de uma forma mais correcta. Por exemplo, os agricultores podem reutilizar a nossa bolsa para fazer plantação, porque é uma bolsa de qualidade e com base sólida. A bolsa de água de meio litro pode ser guardada para pôr sumo ou outros líquidos”, apontou Amen Notoe.

O responsável reforçou que ninguém vai conhecer algo se não o experimentar, então apela as pessoas a experimentar “AGU POTI”, salientando que no concelho de Santa Cruz a saúde da população melhorou com o serviço da “AGU POTI”, uma vez que, antes, muitas pessoas não tinham acesso a água de qualidade e a um preço acessível.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,19 jan 2022 7:48

Editado porA Redacção  em  19 jan 2022 7:48

pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.