Morreu Winnie Mandela

PorExpresso das Ilhas,2 abr 2018 16:03

Winnie Mandela
Winnie Mandela

​A morte de Winnie Mandela foi anunciada pela seu assistente pessoal. A ativista anti-apartheid, casada com o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela durante 38 anos, tinha 81 anos.

"É com grande tristeza que informamos o público de que a senhora Winnie Madikizela Mandela morreu no hospital de Milkpark de Joanesburgo segunda-feira 2 de abril", anunciou.

Nascida a 26 de setembro de 1936 em Bizana, na província do Cabo Oriental, Winnie começou a interessar-se pela política muito jovem, quando trabalhava como assistente social num hospital. 

Durante os 27 anos de detenção de Mandela, 18 dos quais na Robben Island, Winnie foi uma defensora incansável da sua libertação. Após a libertação de Mandela, entrou em choque com o discurso de união e reconciliação do marido e o casamento acabou em 1996, quando já estavam separados há quatro anos.

Para Winnie Madikizela-Mandela, o fim do apartheid marcou o início dos seus problemas com a justiça que a mantiveram sob as luzes da ribalta.

Acusada de instigar à morte do activista Stompie Seipei foi condenada em 1991 pelo rapto e espancamento do rapaz de 14 anos, suspeito de ser informador. A sua pena de seis anos de prisão foi reduzida e acabou por ter de pagar uma multa.

A sua relação com o ANC degradou-se, chegando mesmo a criticar Mandela, falecido a 5 de dezembro de 2013, aos 95 anos: "Mandela entrou na prisão como um jovem revolucionário. Mas vejam o que de lá saiu. Mandela desiludiu-nos. Aceitou um mau acordo para os negros".

Numa reacção à morte de Winnie, o arcebispo anglicano e Nobel da Paz Desmond Tutu louvou a sua memória. "Winnie Madikizela-Mandela foi durante muitos anos um símbolo maior da luta contra o 'apartheid'", afirmou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,2 abr 2018 16:03

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  3 abr 2018 6:37

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.