​Autoridades deslocam cerca de 300 mil devido a chegada de ciclone à Índia

PorExpresso das Ilhas, Lusa,12 jun 2019 17:52

Cerca de 300.000 pessoas serão levadas para abrigos temporários devido à aproximação à costa oeste da Índia de um ciclone "muito severo" com rajadas de vento de 170 quilómetros por hora, anunciaram hoje as autoridades.

As autoridades de Gujarate anunciaram hoje que aproximadamente 280.000 pessoas serão movidas para refúgios temporários durante a passagem do ciclone.

O ministro-chefe de Gujarate, Vijay Rupani, pediu através das redes sociais que os turistas saiam das zonas costeiras até hoje à tarde, noticia a Associated Press.

O Departamento de Meteorologia da Índia prevê que a tempestade se mova mais de 13 quilómetros por hora e atravesse a costa do estado de Gujarate e a ilha de Diu, com ventos de entre 145 e 170 quilómetros por hora na manhã de quinta-feira, indicou hoje um repórter.

As autoridades também preveem "chuvas muito intensas" sobre as várias regiões de Gujarate, com precipitações torrenciais entre os 115 e os 204 mililitros diários.

A intempérie deverá inundar as zonas baixas da costa em vários distritos do oeste, podendo "causar a destruição total" das casas rurais e os ventos provocarão a explosão de objetos pesados e a destruição das infra-estruturas de telecomunicações.

Estão previstos danos nas estradas, nas ferrovias e nas plantações, assim como também foi pedido aos pescadores que suspendessem a actividade no mar.

De acordo com o Departamento de Meteorologia, às 13:00 locais (10:00 em Lisboa), o ciclone encontrava-se a 290 quilómetros da costa da cidade de Bombaim.

As catástrofes meteorológicas são habituais no sul da Ásia e a passagem de tempestades geralmente atravessa de forma brusca a costa da Índia, causando mortes.

A tempestade coincide com a onda de calor no norte e no sul do país, onde foram registadas, nas últimas semanas, temperaturas recorde.

De acordo com os registos meteorológicos, Nova Deli registou temperaturas de 48 graus centígrados na segunda-feira, a temperatura mais alta registada nesta época do ano.

Em alguns locais, como a cidade de Churu, no deserto de Thar, com registos acima dos 50 centígrados, ultrapassando os valores históricos nacionais.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,12 jun 2019 17:52

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 jun 2019 17:52

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.