Parque automóvel aumentou, sinistralidade diminuiu

PorExpresso das Ilhas, Lusa,18 nov 2022 12:25

​Cabo Verde regista uma tendência de diminuição da sinistralidade rodoviária nos últimos anos, apesar do aumento do parque automóvel, que já ultrapassa as 80.000 viaturas, disse hoje a diretora-geral dos Transportes Rodoviários, Dina Andrade.

“O que eu posso dizer é que a tendência é de diminuir o acidente rodoviário. Tem estado a reduzir e nós estamos a trabalhar e este evento é mais um esforço, mais um engajamento do Governo em trabalhar para que de facto seja reduzido o número de acidentes rodoviários a níveis aceitáveis”, afirmou a responsável, em declarações à Lusa à margem de uma palestra, na Praia, no âmbito do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada.

“A importância desse evento é para que, juntos, lembrarmos das pessoas que já perderam as vidas nas estradas e seus familiares, como é óbvio, mas também, acima de tudo, agir na prevenção, no sentido de que não venhamos a ter mais acidentes, mais vítimas nas estradas”, acrescentou, embora sem avançar números concretos.

“A ONU lançou o repto que desde 2021 até 2030 possamos, a nível mundial, Cabo Verde, claro, está englobado, reduzir para metade o número de acidentes rodoviários em Cabo Verde. O importante, mais do que os números, é trabalhar na prevenção para que esses números não sejam números que nos apelam a fazer uma reflexão mais profunda. Trabalhar para que haja redução de sinistralidade e que os números sejam números aceitáveis”, disse ainda a responsável.

A palestra de hoje, promovida pela Direção-Geral dos Transportes Rodoviários de Cabo Verde, visou em particular “homenagear as vítimas das estradas dos veículos duas ou quatro rodas”, envolvendo especialistas nacionais.

“Registamos a tendência de aumento do parque automóvel. Se formos falar de 2015 a 2022, houve um aumento considerável. Neste momento, temos acima de 80.000 viaturas a circular a nível nacional”, acrescentou Dina Andrade.

O Governo de Cabo Verde traçou no ano passado como meta a redução para metade do número de mortes por acidentes rodoviários até 2030 e situar-se entre os 10 países africanos com melhores indicadores e índices de segurança rodoviária.

"Cabo Verde deve ter como meta, em linha com o que se propõe o plano nacional, reduzir drasticamente a relação de mortes na estrada por 100 mil habitantes ao longo dos próximos 10 anos, que neste momento é de 11, e situar-se entre os dez países africanos com melhores indicadores e índice de segurança rodoviária", afirmou o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha.

Essas são metas constantes do Plano Nacional Estratégico de Segurança Rodoviária (PNESR) para o período 2021-2030, apresentado anteriormente pelo Governo.

De acordo com o ministro, o plano visa a melhoria da segurança rodoviária no país e a promoção de uma cultura de civismo rodoviário nas estradas e nos cidadãos em geral.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,18 nov 2022 12:25

Editado porSara Almeida  em  18 nov 2022 18:24

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.