CPLP: Ministros da Defesa aprovam criação mecanismos de resposta conjunta a situações de catástrofes

PorExpresso das Ilhas,20 mai 2016 8:08

Os ministros da Defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) reunidos em Dili, na XVII reunião, decidiram avançar com a criação de mecanismos de resposta conjunta a situações de catástrofes.

Os ministros da Defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) reunidos em Dili, na XVII reunião, decidiram avançar com a criação de mecanismos de resposta conjunta a situações de catástrofes.

 

Segundo o comunicado oficial final os ministro assinaram uma declaração atribuindo mandato aos Directores de Política de Defesa Nacional da CPLP para coordenar o processo de elaboração do documento que estabeleça os princípios gerais e as orientações de base, para, no quadro da CPLP, conduzirem a uma resposta a situações de catástrofes.

Durante o encontro desse órgão máximo da componente de Defesa CPLP, foram aprovados ainda termos de referência do futuro Colégio de Defesa da CPLP.

"Trata-se de iniciativa que pretende fortalecer a componente de Defesa ao nível da formação de oficiais das Forças Armadas, Forças de Segurança e técnicos superiores dos Estados Membros", refere o documento a Inforpress teve acesso.

Igualmente foi aprovado texto de revisão do Protocolo de Cooperação da CPLP no Domínio da Defesa, instrumento jurídico que define os princípios gerais de cooperação em matéria de Defesa, a sua estrutura institucional e os vectores fundamentais para a afirmação da CPLP enquanto organização promotora da paz e da segurança.

Cabo Verde esteve representado no encontro pelo Ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves e pelo Director Nacional da Defesa, o Tenente-coronel graduado, Paulo Lopes que devem ainda participar na sexta-feira, 20 nas comemorações do 14.º aniversário da Restauração da Independência timorense.

Na assistência da reunião estiveram o também o ministro da Defesa de Portugal, ministro da Defesa de Moçambique, o secretário de Estado da Defesa de Angola, os representantes dos ministros da Defesa dos restantes Estados Membros, o director do Centro de Análise Estratégica (CAE) da CPLP, membros do governo da RDTL, as principais chefias militares timorenses e representantes do Corpo Diplomático acreditado no país.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,20 mai 2016 8:08

Editado porAndré Amaral  em  20 mai 2016 12:14

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site