Sadia, a menina-paz que levará as nossas ilhas-música para o mundo

PorPaulo Lobo Linhares,21 set 2020 7:27

Continuo na senda dos “novos-palcos” – virtuais, onde a música é partilhada cumprindo assim a sua principal essência.

Se nas semanas anteriores falei do exemplo de uma produção nacional de espetáculos on-line – o “Live with Love” de Sandra Horta, e depois no primeiro mercado musical digital da África Ocidental – o Somada Music Market – a proposta que trago hoje é de um festival mundial, onde a música canta a paz.

“Songs for World Peace” – é uma iniciativa de músicos de todo o mundo para criar e compartilhar músicas sobre a paz mundial.

image

Canta-se a Paz, em dias onde a necessidade dela é tão evidente. Tentei procurar, uma vez mais, interiormente e depois com a ajuda de dicionários, o significado desta palavra. À mesma conclusão cheguei: está no grupo de palavras-estado-essência, que não serão propriamente traduzíveis… porém sentidas e partilhadas…por coincidência também a música assim é.

Daí, não me restam muitas dúvidas que “Songs for World Peace” tem todas as cores e essências necessárias para um “final-feliz”.

Cada artista escreveu sobre a Paz Mundial e o que representa para ele. Assim, dos 70 países participantes cada um terá o seu vídeo. Segundo os organizadores “acreditamos que cada país tem uma canção sobre a Paz”… nós aqui pelas ilhas da paz, quis o destino que a nossa Sadia Youssouf fosse a nossa voz, cantando na nossa língua – uma das 40 línguas presentes no evento.

Os músicos participantes estão ligados ao conceituado Berklee – são membros da comunidade Berklee. Como ex-alunos são seus embaixadores e sobretudo apoiantes das mais variadas iniciativas sempre louváveis desta enorme instituição. Para este evento escolheram/propuseram o cartaz entre eles e os ventos da paz fizeram com que o nome da doce Sadia Youssouf tivesse sido um deles. Assim, a cantora avança com música e letra da sua autoria, tendo colaborado com outros músicos Cabo-Verdianos residentes em Cabo Verde e na diáspora.

Relembramos que Sadia começa aos 7 anos a sua formação musical – piano e canto – na música erudita, e mais tarde descobre a sua real paixão – o Jazz. Desde Ella Fitzgerald a Jobim, de Antero Simas a Paulino Vieira, todos foram deixando influências na jovem cantora que mais tarde é contemplada com uma bolsa de estudo da Berklee College of Music e voa para Boston para participar no Five-Week Summer Performance Program, oportunidade que lhe permite ganhar mais duas bolsas para estudar Educação Musical e Musicoterapia.

A pluralidade de culturas que traz no seu gene – Mauritânia e Cabo Verde – será provavelmente ingrediente que contribuirá para o sua visão e construção de uma paz única que rege a união de todos as culturas…num todo que é tão…Sadia

image

Assim, não tenho muitas dúvidas que a menina-paz que nos representará, levará com ela a música que lhe corre nas veias, as ilhas bem aconchegadas no coração, e sonhos mil.

A escolha desta semana recai sobre este evento que poderá ser seguido no dia 21 de Setembro no http://songsforworldpeace.org/.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 981 de 16 de Setembro de 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Paulo Lobo Linhares,21 set 2020 7:27

Editado porSara Almeida  em  21 set 2020 19:13

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.