Tropas das Forças Democráticas da Síria abandonaram cidade fronteiriça Ras al-Ain

PorLusa, Expresso das Ilhas,20 out 2019 17:19

As Forças Democráticas da Síria (FDS), dominadas por combatentes curdos, retiraram-se hoje da cidade Ras al-Ain, no norte da Síria, sitiada por forças turcas e auxiliares sírios, segundo o Observatório de Direitos Humanos (OSDH).

O líder das FDS, MazloumAbdi, tinha dito no sábado, à France Presse, que os seus combatentes se retirariam da cidade, tal como estava estipulado, no acordo de tréguas feito com Washington.

A promessa foi cumprida e as tropas retiraram-se hoje da região fronteiriça, com 32 quilómetros de extensão, depois de os soldados turcos as terem deixado sair de Ras al-Ain.

A Turquia também já confirmou a saída dos combatentes curdos, após as tréguas negociadas com os Estados Unidos.

"Um comboio de cerca de 55 veículos entrou em Ras al-Ain e um comboio de 86 veículos partiu para Tal Tamr", lê-se num comunicado do Ministério da Defesa turco, que também transmitiu imagens da retirada dos soldados.

Após conversações na quinta-feira com o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, a Turquia concordou em suspender a sua ofensiva militar no norte da Síria por cinco dias, para permitir que as forças curdas se retirassem da área de fronteira.

O presidente turco, Recetp Tayyip Erdogan, ameaçou retomar as hostilidades se os combatentes curdos não se retirarem da cidade síria.

Desde o início da ofensiva, dezenas de milhares de pessoas fugiram do nordeste da Síria e sucedem-se os relatos de mortes e torturas a civis, apesar do regime turco ter garantido que os estes seriam protegidos na acção militar.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa, Expresso das Ilhas,20 out 2019 17:19

Editado porSara Almeida  em  21 out 2019 8:08

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.