Ruptura de gás Butano em Santo Antão foi "situação localizada”- ARME

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,30 dez 2019 16:23

A Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME) nega a ruptura nacional do stock de gás butano e afirma que o que se passou em Santo Antão foi uma “situação localizada”, que ficará normalizada até o final desta segunda-feira.

A garantia é do responsável de comunicação da Agencia, Carlos Sá Nogueira, que, em declarações à Rádio Morabeza, adiantou que a reposição começou a ser feita na sexta-feira.

“A ruptura não é nacional, é localizada, nível da ilha de Santo Antão. Na sexta, uma das empresas no mercado fez a reposição da ruptura, tanto quanto sabemos uma outra empresa do sector, até ao final do dia de hoje, fará a reposição do stock”, indica.

Segundo o responsável, a ruptura do ‘stock’ de gás butano deveu-se a questões logísticas.

“Tem que ver com a logística portuária. Imagine que, por exemplo, o barco de uma das operadoras que transporta combustível, no caso gás butano, para Santo Antão teve atraso num dos portos, esse atraso repercutirá, seguramente, nas restantes operações. Portanto, tem uma relação de causa e efeito, a que se deveu de facto este atraso. Neste momento está ultrapassado”, garante.

A ENACOL, em comunicado, refere apenas um “aumento de consumo” durante a quadra natalícia, “precavida” pela empresa.

“Nesta data, a situação é perfeitamente normal, efectuando-se a  venda Gás Butano nos pontos de venda habituais. A Enacol seguirá como habitualmente  acompanhando a evolução da procura de gás na ilha,  para que a situação se  mantenha num quadro de normalidade”, lê-se no documento.

Recorde-se que durante o fim-de-semana os moradores de Santo Antão denunciaram a falta de gás butano na ilha, facto que afectou as famílias, nos três concelhos da ilha.

Até ao momento, não foi possível obter uma reacção da VIVO.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,30 dez 2019 16:23

Editado pormaria Fortes  em  31 dez 2019 15:04

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.