Projecto estudantil “Viajando Entre as Palavras” combate exclusão cultural

PorChissana Magalhães,10 jan 2018 11:50

22

​Em 2015, alunos do 4º ano do curso de Ciências Sociais da Uni-CV conseguiram criar uma sala de leitura com mais de 700 títulos numa pequena localidade de Santo Antão. Este ano já arrancaram com nova campanha de recolha de livros para continuar a “plantar leitores”.

“Sabemos da sua amizade pelos livros e da importância que a leitura tem para a sua formação intelectual, cultural e social. Vimos por esta via convidá-lo a participar na campanha de angariação de livros “Colher Livros, Plantar Leitores”. O convite do projecto Viajando Entre as Palavras é para todos os que querem contribuir para uma maior inclusão cultural e disseminação do hábito da leitura também em comunidades afastadas dos centros urbanos e culturais.

Idealizada e implementada por estudantes da Universidade de Cabo Verde, em São Vicente, sob a orientação técnica e científica da professora Celeste Fortes, a primeira edição do projecto conseguiu, em 2015, montar uma sala de leitura na comunidade de João Afonso em Santo Antão, deixando uma biblioteca equipada com 700 títulos, num total de mais de 2500 livros.

Os livros vieram das doações feitas por particulares (inclusive imigrantes) e instituições e chegaram a Santo Antão (de barco) graças aos esforços dos elementos do projecto e ao financiamento do Corpo Nacional de Voluntários.

A própria comunidade e a escola local fazem a gestão da sala de leitura que recebeu o nome Davi Tolentino, um jovem da localidade que se destacou pelo seu percurso académico.

“A sala de leitura Davi Tolentino tornou-se um espaço cultural de referência para a comunidade”, diz a coordenação da iniciativa socio-cultural que nasceu no âmbito da disciplina de Sociologia de Intervenção Comunitária.

Nesta nova fase da campanha que agora se inicia a localidade de Pontinha de Janela, no Paúl, foi a escolhida para acolher a biblioteca comunitária.

Os livros doados podem ser novos ou usados, sendo que há preferência por obras de cariz infanto-juvenil, literatura cabo-verdiana e livros sobre História e Ensino. Para incentivar a oferta de livros, o projecto convida os contribuintes a gravarem um depoimento ou escreverem algumas palavras sobre “a importância da leitura para a sua vida” para que seja divulgado na página do projecto no Facebook.

Para o futuro o projecto espera o engajamento do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas tendo em conta a aposta desta instituição na promoção do livro e incentivo à leitura.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Chissana Magalhães,10 jan 2018 11:50

Editado porChissana Magalhães  em  22 jan 2018 17:34

22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.