PNP: Reconhecimento e estímulo à criatividade

PorExpresso das Ilhas,17 mar 2018 9:57

​Num novo palco – a Assembleia Nacional – acontece este sábado, 17, a Gala de atribuição do prémio Palmeira aos distinguidos nesta 2ª edição do Prémio Nacional de Publicidade (PNP). Trinta e cinco trabalhos de publicidade produzidos por sete empresas criativas para diversos meios de comunicação concorrem ao troféu. O orçamento para este ano do prémio criado pela empresa privada EME – Marketing e Eventos com a parceria do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas é de 4,5 mil contos.

Com o slogan “O Futuro é de Ouro”, o PNP 2018 teve início na segunda-feira, 12, com a apresentação dos trabalhos concorrentes e o workshop “Novas Tendências da Publicidade Digital” conduzido pela directora comercial da Sapo (outra parceira do evento), Salomé Baptista.

O modelo é o mesmo seguido na primeira edição, em que a realização do PNP não fica reduzida à gala de atribuição dos troféus, sendo que ao longo da semana em que esta acontece se realizam algumas actividades. Este ano, para além do referido workshop, há também na sexta-feira (dia 16) um ciclo de conferências sobre o mercado publicitário, as mudanças nele ocorridas nos últimos anos e desafios de hoje. Nesse mesmo dia, no período da manhã, realiza-se a Assembleia-geral da Confederação das Associações Profissionais de Publicidade de Língua Portuguesa, organizado nesta ocasião pela Marka – Associação de Profissionais de Publicidade e Marketing em Cabo Verde.

Entretanto, todas as atenções estão viradas para a cerimónia de premiação, que este ano deixa o Hotel Trópico para ocupar o auditório da recém-restaurada Assembleia Nacional. Ali serão anunciados os vencedores de 8 das 9 categorias a concurso.

É que o Prémio Público de Publicidade, pela primeira vez atribuído este ano, esteve aberto à votação popular de 28 de Fevereiro até hoje, 14 de Março. Neste concorrem 23 publicidades.

Outras duas novas categorias no concurso são Prémio Júnior Universitário - qualquer peça publicitária criada, produzida e publicada por estudantes universitários em Cabo Verde, no decurso da sua formação e durante a vigência do concurso – e Prémio Agência Internacional para conteúdo publicitário cabo-verdiano criado por uma agência internacional e comprovadamente divulgado/ publicado de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro de 2017.

Ao final da primeira edição, tanto a directora do PNP, Maria Martins, como o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, mostravam-se optimistas quanto ao futuro da publicidade em Cabo Verde e do Prémio Nacional de Publicidade. Na ocasião o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas anunciou o programa de crédito especial que facilitaria para as empresas criativas crédito num valor máximo de cinco mil contos, com taxa de juros de 3 por cento.

Na sua primeira edição, o PNP distinguiu 10 publicidades, 5 das quais com um diploma de reconhecimento.

Este ano aumentou o número de candidaturas às várias categorias da premiação. Em Televisão são 17 as peças publicitárias em competição, com 6 produtoras na disputa. O que não se reflecte nas categorias de Rádio e Print. Na primeira são apenas duas produtoras com um total de 8 spots. Na segunda uma única produtora com duas peças. Ao prémio de Campanha Integrada concorrem três conjuntos de trabalhos de publicidade e o de Responsabilidade Social é disputado por 5 publicidades.

Este ano o júri entendeu não atribuir prémios para a categoria Internet mas, por outro lado, há categorias com mais do que um prémio. A TV deverá ser uma delas dada a “grande competitividade” registada e que a organização do PNA espera vir a estender-se aos outros media.

O júri, formado por especialistas das áreas de design, comunicação e marketing, é presidido por Leão Lopes e composto ainda por Wlodzimierz J. Szymaniak, Ana Duarte, Eugénio Inocêncio e Lígia Pinto. A ele coube avaliar a criatividade, a interactividade e o design, a qualidade da realização, direcção de fotografia, a sonoplastia e o jingle das publicidades, em consonância com o tipo de meio.

À semelhança do ano passado a cerimónia de premiação terá transmissão em directo pela TiVer. Sílvia Medina, Fattú Djakité, Djam Neguin e Zubikila Spencer são os artistas que irão actuar no espectáculo com início marcado para as 21 horas.


Os Candidatos

Publicidade TV

ACI – Águas de Santiago (Institucional)

Artemedia – CVMóvel (Powa Swag)

Creation – BCA (Institucional)

ACI – ASA (Boas Festas)

Artemedia – Emicela (Natal)

KriolScope – Zap (Campeonato N. de Basquetebol)

ACI – DNRE – Direção N. Receitas do Estado

Artemedia – Tecnicil (Água Trindade)

Creation – Binter (Institucional)

KBlast – DGTR (Se Conduzir Não Beba

ACI – Unitel T+ (Independência)

Artemedia – Vivo Energy (Institucional)

Creation – Tecnicil (Trin Pina Colada)

KriolScope – Cabeólica (Institucional)

ACI – Unitel T+ (Natal)

Lima Limão – Azeite Gallo

ACI – Unitel T+ (Viber Free)

Publicidade Rádio

Creation – Tenicil (Kul)

Top+ Media – Aluminox (Boas Festas)

Top+Media – Cabochina Motors (Motas)

Top+Media – Cintila (Teepol)

Top+Media –Drogaria Picknin (Colchões)

Top+Media – La Pizza

Top+Media – Revista Sempre Viva

Top+Media – RVM (Fraldas Nunex)

Publicidade Print

Creation – Binter (institucional)

Creation – Tecnicil (Kul)

Campanha Integrada

ACI – Unitel T+ Independência

ACI Unitel T+ Viber Grátis

KriolScope – 10 Anos da parceria Especial Cabo Verde/União Europeia

Responsabilidade Social

ACI – Modelin (desfile de moda inclusiva)

Kriolscope – Livres e Iguais (LGBTI)

ACI – Unitel T+ (Natal)

KriolScope – Por um Cabo Verde de Todos (integração dos imigrantes)

ACI – Somos Pela Saúde (combate às doenças transmissíveis)

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 850 de 14 de Março de 2018.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,17 mar 2018 9:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 mar 2018 16:48

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.