MCIC disponibiliza apoios aos grupos de Carnaval de São Vicente e de São Nicolau

PorExpresso das Ilhas,1 mar 2022 11:50

​O Governo, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas (MCIC), disponibiliza um montante de dois milhões de escudos aos grupos de Carnaval das ilhas de São Vicente e de São Nicolau. Já na próxima semana, o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas anuncia que terá um encontro com dirigentes dos grupos de Carnaval da cidade da Praia, para perceber os impactos da pandemia da COVID-19 na organização do Carnaval, bem como, anunciar o apoio que aos mesmos para este ano.

Segundo uma nota enviada pelo MCIC, a decisão de disponibilizar este montante aos grupos de Carnaval, surge do impacto negativo da pandemia da COVID-19 após, mais uma vez, o Governo optar pelo cancelamento das actividades relacionadas com o Carnaval a nível nacional no ano de 2022, através da Resolução nº 8/2022 que prorroga a situação de contingência em todo o país, com base na evolução da situação epidemiológica, reforçada pela Resolução nº 15/2022.

“Neste sentido, e após dois anos de cancelamento, ciente do papel relevante do Carnaval na dinamização cultural, social e económica das ilhas de São Vicente e São Nicolau e, também, no sector turístico em Cabo Verde, o governo, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e em concertação com os dirigentes dos grupos de Carnaval destas duas ilhas, decidiu manter o montante de 10 milhões de escudos, inscritos no Orçamento do Estado para o ano económico de 2022 (OE’22), para apoiar o Carnaval”, lê-se na nota.

Conforme a mesma fonte, o montante será canalizado para acções formativas, workshops, entre vários aspectos relacionados com a organização do Carnaval e no empoderamento dos grupos a nível de captação de recursos materiais.

Estão igualmente contemplados na transferência desta primeira tranche os grupos de Carnaval enquadrados no edital Carnaval Factory (São Vicente e São Nicolau), realizado entre 2016 e 2019, com interregno em 2020 e 2021, devido à pandemia da COVID-19.

O MCIC indicou que vai atribuir um montante de 1250 contos, através da Liga Independente dos grupos oficiais de Carnaval de São Vicente (LiGOC-SV) e de 750 mil escudos aos três grupos de Carnaval de Ribeira Brava de São Nicolau (Copa Cabana, Brilho da Zona e Estrela Azul), sendo que cada um receberá o montante 250 mil escudos.

De sublinhar que desde do surgimento do vírus da SARS-Cov-2, que implicou o cancelamento de todas as actividades culturais que pressupõem aglomeração e, consequentemente, o risco de uma alta taxa de transmissibilidade a nível comunitário, os grupos de Carnaval foram obrigados a suspender todo o investimento realizado para a festa do “Rei Momo”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,1 mar 2022 11:50

Editado porAndre Amaral  em  2 mar 2022 0:03

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.