Obrigado, Jacques Rogge

PorLeonardo Cunha,3 set 2021 9:54

Faleceu Jacques Rogge. O presidente do Presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) que no seu mandato de 12 anos (na qual foi sucedido pelo atual presidente Thomas Bach em 2013) foi mais conhecido pela criação dos Jogos Olímpicos da Juventude e também pelo projeto Sports for Hope. Em sua memória as Bandeiras Olímpicas estiveram a meia haste durante toda esta semana em Lausanne e também pelos vários comités olímpicos de todo o mundo (incluindo o de Cabo Verde).

Ela era um médico cirurgião e foi três vezes atleta olímpico pela bélgica. Apenas mais tarde foi gestor desportivo com destaque ao ser presidente do Comité Olímpico da Bélgica e presidente dos Comités Olímpicos Europeus (COE). Na qualidade de Presidente do COE, conduziu a criação de um evento para atletas mais jovens. Estes eram originalmente conhecidos como os Dias Olímpicos Da Juventude Europeia. O primeiro evento realizou-se em 1991, durante três dias de julho, em Bruxelas.

Teve bastante sucesso e atraiu 2.840 jovens atletas de 33 países em 10 modalidades. Era conhecido como o Festival Olímpico Da Juventude Europeia e encorajava o desenvolvimento de festivais regionais semelhantes noutras áreas. Em 1998, aconteceram os Jogos Mundiais da Juventude em Moscovo e quando Rogge se tornou presidente do COI em 2001, acabou por pôr em prática o seu sonho de um evento mundial sob o guarda-chuva olímpico. Este desenhou um projeto para estabelecer uns Jogos dos 14 aos 18 anos.

Alem de não ter sido uma ideia de pleno acolhimento, como foi confidenciado recentemente por Richard Pound (outro membro sénior do COI), ele encontrou o necessário apoio à sua ideia entre os outros membros do COI. Entre os que se manifestaram a favor estava a grande atleta polaca Irina Szewinska, que tinha conquistado a primeira das suas três medalhas de ouro olímpicas quando tinha apenas 18 anos.

Singapura acabou por ser selecionada para ser a anfitriã pioneira dos primeiros Jogos em 2010 numa cerimónia de abertura com os 3.600 jovens atletas que tinham viajado para participar. Além do programa desportivo, os jovens atletas foram incentivados a participar no "Programa Educativo Cultural", um programa de atividades destinado a ajudar os jovens atletas a gerir o seu desporto em conjunto com outras partes da sua vida.

Outro programa de grande amplitude foi a realização do Sports for Hope, que envolve a construção de centros desportivos multifuncionais em países em desenvolvimento. O objetivo desses centros é de proporcionar aos jovens a oportunidade de praticar o desporto ativamente e desenvolver o espírito olímpico.

O projeto piloto de Lusaka é o primeiro a sair do programa Sports for Hope. Construído a um custo total de US $ 10,3 milhões, a instalação polidesportiva oferece atividades desportivas para todos e é acessível a toda a população de Lusaka. O segundo centro Sport for Hope foi inaugurado em Port-au-Prince, Haiti, em julho de 2014, e contou com o apoio generoso do Movimento Olímpico, das federações desportivas internacionais e do governo do Haiti.

“Com esses centros Sports for Hope, atletas, jovens e comunidades em países em desenvolvimento terão as mesmas oportunidades que seus colegas em países desenvolvidos de praticar desporto e serem educados nos valores do Olimpismo”, disse o agora falecido presidente do COI, Jacques Rogge. Temos de estar todos agradecidos e o Movimento Olímpico deve ter uma grande gratidão pelo seu trabalho e dedicação.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Leonardo Cunha,3 set 2021 9:54

Editado porAndre Amaral  em  4 set 2021 9:23

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.