TACV devolve o Boeing 703-800 “Praia” à empresa locadora

PorExpresso das Ilhas,15 fev 2014 10:51

9

A Transportadora Aérea Cabo-Verdiana (TACV) devolve este sábado, na Polónia, o Boeing 703-800, baptizado com o nome de “Praia”, à locadora ILFC (Internacional Lease Finance Corporation), por “não possuir mercado suficiente para ocupação plena de três aviões”.

A informação foi avançada à Inforpress pela porta-voz da TACV, Laura Mariano, indicando que o aparelho 737-800 CBY partiu na manhã desta sexta-feira da Praia rumo à Polónia, pilotada pela tripulação da transportadora aérea, com uma equipa de manutenção que vai acompanhar os trabalhos a decorrer em LINETECH (Polónia) e procede à entrega do aparelho à ILFC.

A TACV explica esta devolução, dizendo que, em consequência da mudança da frota em 2011, a companhia passou a ter três boeings, sendo dois 737-800 e um 757-200 e que, com base nos estudos suportados pela direcção comercial e o gabinete da estratégia, “concluiu-se que neste momento, na situação actual, a companhia não possuiu mercado suficiente para ocupação plena dos três aviões”.

Ainda segundo a mesma fonte, como medida de contenção de custos (motivação financeira), o conselho de administração, presidido por João Pereira Silva, esteve, ao longo desses tempos, negociando com a ILFC a devolução de um dos aparelhos.

“No último trimestre do ano passado, a negociação foi concluída satisfatoriamente sem penalização para a TACV e o resultado se traduzirá numa poupança de cerca de 5 milhões de dólares (cerca de 400 mil contos) em 2014.

Entretanto, de acordo com Laura Mariano, essa redução da frota é “temporária”, pelo que que a TACV conta, em finais deste ano, poder indicar concretamente que rotas poderá abrir.

O aparelho com capacidade para 174 passageiros chegou a Cabo Verde a 19 de Agosto de 2012, para se juntar ao boeing “Mindelo”, que chegou dois meses antes, e ajudar a transportadora de bandeira cabo-verdiana a dar vazão à demanda no Verão daquele ano e traduzir-se no “início da recuperação económica e financeira da TACV”, segundo perspectivas do PCA da TACV.

Em Junho de 2013, a Direcção-Geral do Tesouro concedeu um aval à TACV como garantia de uma operação de crédito junto ao Banco Fiduciário Internacional (BFI), no valor de sete milhões de dólares para pagar os dois boeings 737-800 que adquiriu na ILFC através de um contrato de “leasing”, conforme a resolução n.º 72/2013 publicada na altura no Boletim Oficial, após aprovação do Conselho de Ministros.

Segundo essa decisão, para assegurar o contrato-leasing dos dois aviões, a TACV tinha que pagar 2.170.000 dólares (cerca de 174 mil contos) em prestações mensais de 310 mil dólares à ILFC.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,15 fev 2014 10:51

Editado porExpresso das Ilhas  em  31 dez 1969 23:00

9

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site