Vinho do Fogo em processo de certificação com selo de "denominação de origem”

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,19 jun 2018 11:31

Presidente do IGQPI,  Abraão Lopes
Presidente do IGQPI, Abraão Lopes(Rádio Morabeza)

Valorizar os produtos genuinamente nacionais, em particular o vinho do Fogo, é um dos objectivos do projecto-piloto sobre denominação de origem, aplicado à produção vitivinícola do Fogo, e cujos resultados preliminares foram hoje conhecidos, na Praia.

Abraão Lopes, presidente do Instituto de Gestão de Qualidade e Propriedade Intelectual (IGQPI), diz que a denominação de origem é um estatuto que se atribui a um produto muito específico.

"Estamos a trabalhar com esses produtores no sentido de valorizar o que é genuíno, típico e especial. É um vinho que não se produz em nenhuma outra parte do mundo, portanto estamos a falar de um vinho cabo-verdiano, e concretamente da ilha do Fogo, um produto especial. Por isso, e por varias razões, se justifica a atribuição da denominação".

O projecto esta a ser desenvolvido há cerca de um ano.

“Os resultados se resumem na conclusão de um projecto, na realização e elaboração do caderno de especificações técnicas, que é uma espécie de norma da qualidade, onde existem todos os procedimentos, todas as técnicas e exigências que os produtores devem cumprir, para que realmente possam continuar a usar a denominação de origem", avança

Amanhã deverá entrar no IGQPI o dossier para atribuição da denominação de origem do vinho produzido no Fogo, um produto único e uma das marcas de Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,19 jun 2018 11:31

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 jun 2018 17:12

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.