Custos de contexto encarecem exportações em 219% nos países mais pobres

PorExpresso das Ilhas, Lusa,26 nov 2018 14:43

A Organização Mundial do Comércio (OMC) calcula que os custos de contexto encarecem as exportações dos países mais pobres em 219%, acrescentando que a implementação do Acordo de Facilitação do Comércio reduz os custos em 15%.

"Os custos comerciais para os países em desenvolvimento são equivalentes à aplicação de uma tarifa de 219% sobre o comércio internacional, e isto prejudica África", disse o secretário-geral da Conferência das Nações Unidas para o Comércio, Mukhisa Kituyi, num comunicado de lançamento do primeiro Fórum Africano sobre os Comités Nacionais de Facilitação do Comércio (CNFC), que começa terça-feira em Adis Abeba.

"Com os CNFC a funcionar bem, os países vão ser capazes de fazer comércio mais facilmente, mais rapidamente e de forma mais barata; para os países em desenvolvimento, e especialmente para os países menos desenvolvidos, a maioria dos quais está na África subsaariana, a implementação completa do Acordo de Facilitação do Comércio pode levar a uma redução nos custos comerciais de até 15%", acrescentou o responsável.

O Fórum, que se realiza de terça a quinta-feira na capital de Etiópia e é organizado pela OMC, UNCTAD e mais cinco organizações internacionais, pretende acelerar os esforços que os países africanos estão a fazer para implementar a Zona de Livre Comércio Africana (Africa Continental Free Trade Agreement - AfCFTA, no original em inglês), criada em Março deste ano.

"A correta implementação de medidas não só aumentar o comércio mas também melhora a colecta de receitas, segurança e os controlos sobre o cumprimento das medidas de segurança, melhorando a segurança alimentar", lê-se no comunicado divulgado esta manhã pela UNCTAD.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,26 nov 2018 14:43

Editado porAndre Amaral  em  27 nov 2018 11:51

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.