Covid-19 'obriga' Royal Air Maroc a parar um terço da sua frota

PorExpresso das Ilhas,13 mar 2020 15:08

Com a demanda na Royal Air Maroc a diminuir 30% entre Março e Maio, a empresa está a pôr em prática um plano de austeridade para limitar o impacto do coronavírus no seu desempenho.

"Congelamento de recrutamento, gestão de férias, cessação de compras fora das necessidades operacionais correntes...". A Royal Air Maroc  está a tomar medidas para mitigar as consequências do coronavírus "no fluxo de caixa e nos resultados", disse, em entrevista ao jornal marroquino L'Économiste, Abdelhamid Addou, CEO da companhia aérea marroquina, que anunciou a 11 de Março a implementação de um plano de austeridade.

Registando um "colapso" na procura de mais de 30% entre 1 de Março e 31 de Maio, a Royal Air Maroc teve de reduzir a sua capacidade, imobilizando mais de um terço da sua frota (cerca de sessenta aviões), divulgou hoje a revista Jeune Afrique na sua edição online.

A empresa, que deveria celebrar sua entrada na aliança Oneworld este mês, teve que suspender a ligação Casablanca-Pequim a 31 de Janeiro, apenas duas semanas após o lançamento. A 10 de Março suspendeu as suas cinco rotas para a Itália.

Enquanto 60% do tráfego da RAM em Casablanca é contínuo com a África Subsaariana, a empresa é afectada negativamente em todo o seu tráfego. "Mas há também um impacto considerável desde a suspensão (a partir de 27 de Fevereiro) do Umrah (a pequena peregrinação a Meca), bem como uma forte queda na demanda na Arábia Saudita. Mesmo naqueles países onde os voos não pararam, os horários dos voos também são fortemente prejudicados. De facto, após um forte crescimento das vendas desde Janeiro (+22%), a tendência inverteu-se subitamente a partir de 24 de Fevereiro", disse Abdelhamid Addou ao diário de negócios marroquino.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,13 mar 2020 15:08

Editado porSara Almeida  em  14 mar 2020 9:28

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.