Governo confirma Pedro Barros como novo presidente do conselho de administração da TACV

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,25 jun 2024 21:24

1

O actual presidente do Fundo Soberano de Garantia de Investimento Privado, Pedro Barros, vai ser o novo presidente do conselho de administração da TACV, confirmou hoje o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia.

O governante, que falava à imprensa esta manhã, momentos depois de visitar as instalações do Fundo Soberano de Garantia ao Investimento Privado (Fundo), considerou que apesar do contexto “difícil”, Pedro Barros reúne todos os requisitos para fazer um “bom” mandato à frente da Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV).

“Ele não vai ter um mandato fácil, sabemos que o sector dos transportes é um sector complexo e difícil, mas Pedro Barros é um gestor experimentado, um cabo-verdiano bem formado, bem preparado, já liderou várias empresas públicas e privadas e já deu provas de que é capaz de liderar empresas complexas e difíceis”, disse.

Adiantou que os planos estão a ser ultimados e serão aprovados em sede da assembleia geral, mas sublinhou que o mais importante é o compromisso assumido pelo Governo, que é garantir e ter transportes aéreos de forma regular, segura, eficiente, continuada e sustentável e a preços acessíveis para todos os cidadãos cabo-verdianos, ciente de que as soluções operacionais podem mudar e ser ajustadas.

“Em segundo lugar, garantir a conectividade internacional não só através da TACV, mas também através do quadro legal que nós temos para promover low cost e permitir que estrangeiros procurem Cabo Verde para podermos extrair mercado para Cabo Verde e esse mercado vai amplificar as oportunidades para a economia cabo-verdiana”.

Olavo Correia garantiu que os ministérios dos Transportes e das Finanças estão engajados e a trabalhar para a concretização dessas medidas, realçando que a TACV tem uma importância acrescida para a economia cabo-verdiana quer a nível da promoção da mobilidade interna como da promoção da mobilidade internacional.

Segundo disse, essa medida é válida também para os transportes marítimos, que é “importante” para a conectividade tecnológica, mas também para os transportes terrestres de modo a garantir a mobilidade, circulação de bens, de pessoas e de capitais e aumentar as oportunidades no país.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,25 jun 2024 21:24

Editado porSara Almeida  em  27 jun 2024 8:21

1

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.