Edição 862 – 6 de Junho

PorExpresso das Ilhas,6 jun 2018 0:01

Nesta edição, o Expresso das Ilhas dá destaque aos alertas do Sal e da Boa Vista para os problemas que afectam as ilhas. Para Júlio Lopes, a habitação é a grande prioridade da autarquia.

A ilha do Sal, maior pólo turístico do país e consequentemente uma das que contribui com maior percentagem para o PIB nacional, regista uma situação social onde despontam carências, sobretudo a nível de segurança, habitação e saúde. A população da ilha saiu recentemente à rua para manifestar a sua insatisfação, exigindo respostas dos poderes políticos. O presidente da câmara do município elenca em entrevista ao Expresso das Ilhas as respostas que diz estar a trabalhar, conjuntamente com o Governo, para dar resposta aos problemas. Já José Luís Santos quer um hospital e a polícia na rua. Boa Vista, a segunda maior ilha turística de Cabo Verde a seguir ao Sal, depara-se com vários problemas resultantes justamente do crescimento exponencial da oferta turística naquela ilha nos últimos anos, nomeadamente o aumento da criminalidade e o sentimento de insegurança que afligem tanto nacionais como estrangeiros. Nesta entrevista o autarca fala destes males sociais e das medidas que estão a ser implementadas para resolver esses problemas.

Também neste número, as evacuações médicas: Binter não é obrigada a transportar doentes, diz a AAC. Governo devia ter acautelado o serviço de evacuações médicas mas, até agora não o fez. Recusa de transporte de doentes por parte da Binter Cabo Verde é legitimada pela falta de autorização para transporte de materiais considerados perigosos e que são necessários para as evacuações médicas.

Liberalização de vistos: Operadores turísticos não concordam com calendário do governo. Não está em causa a decisão de conceder livre circulação para cidadãos europeus, mas sim as datas para a sua entrada em vigor. O tema juntou à mesma mesa, esta segunda-feira, membros do executivo e empresários ligados às principais operadoras turísticas instaladas em Cabo Verde. Os privados consideram que a questão da supressão dos vistos não tem sido analisada da melhor forma, o que tem criado incertezas e preocupações no seio dos operadores. Além disso, também se queixam de não terem sido ouvidos apropriadamente.

Combustíveis, ARE diz que actualização mensal diminui impacto no consumidor. Os preços dos combustíveis têm mantido nos últimos meses uma tendência de subida constante. Ao Expresso das Ilhas, o PCA da Agência de Regulação Económica, Lívio Lopes, realça que Cabo Verde está “está sujeito a externalidades negativas e outros factores externos” que conduzem às actualizações em alta dos preços dos combustíveis e que combustíveis mais caros podem significar aumentos nas facturas da electricidade.

No interior, a opinião de Eurídice Monteiro, Cabo Verde visto pelas letras; de José Almada Dias, Sangue real mestiço na Europa. Alguma novidade?; e de Benfeito Mosso Ramos, Cabo Verde na CEDEAO – A hipótese de uma integração diferenciada.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 jun 2018 0:01

Editado porDulcina Mendes  em  7 jun 2018 7:14

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.