Destaques da edição 863 - 13 de Junho

PorExpresso das Ilhas,12 jun 2018 23:28

Edição 863
Edição 863Expresso das Ilhas

Expresso das Ilhas nas bancas esta quarta-feira. Conheça os destaques da edição desta semana.

Nesta edição, o Expresso das Ilhas dá destaque ao desafio global que é a poluição dos oceanos por plástico. Comemorou-se a 8 de Junho o Dia Mundial dos Oceanos. Este ano, a efeméride foi pretexto para renovar alertas para os riscos que representa a poluição plástica. E se pensa que este é um assunto que não lhe diz respeito, bem, pense melhor. A protecção dos oceanos e dos seus recursos é prioridade das prioridades. Poluição e exploração excessiva de recursos pesqueiros são factores de risco, com consequências alarmantes para a biodiversidade. E não, nem os seres humanos estão a salvo. Vânia Teófilo, bióloga e professora na Universidade do Mindelo, recorda que o lixo nos oceanos, especialmente o plástico, entra na cadeia alimentar dos seres vivos que vivem nessas águas. Questionada sobre a possibilidade de quantificarmos o lixo presente no mar de Cabo Verde, Vânia Teófilo é contundente: ainda não é possível.

Também neste número, Miguel Rosa, Presidente da Câmara Municipal do Maio: “Herdei uma ilha sem barracas e vou deixar uma ilha sem barracas”. Um ano e meio depois de assumir a Câmara Municipal do Maio, o autarca faz um balanço do mandato e nesta conversa com o Expresso das Ilhas garante que o que aconteceu no Sal e na Boa Vista não vai acontecer na sua ilha. “Eu herdei uma ilha sem barracas e vou deixar uma ilha sem barracas”, garante Miguel Rosa que aposta no turismo residencial e habitacional e num turismo cultural que integre as populações na dinâmica económica da ilha como o caminho a seguir.

Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo: O objectivo último é que Cabo Verde, um dia, deixe de precisar da cooperação para o desenvolvimento. O ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, esteve em Cabo Verde numa visita relâmpago para uma reunião de trabalho com o homólogo cabo-verdiano. Em cima da mesa, além do balanço à volta da cooperação luxemburguesa no arquipélago, esteve o projecto de liberalização de vistos de curta duração para cidadãos cabo-verdianos que queiram viajar para a Europa, ao qual o Luxemburgo anunciou o seu apoio, à semelhança de Portugal, da Bélgica e Grécia. Depois desta curta passagem pelo país, o governante aceitou responder, por email, a algumas questões do Expresso das Ilhas.

Aviação: AAC diz que regulamentos sobre as tarifas máximas não vão ser alterados. Há quase um ano que a BINTER voa em regime de monopólio entre as ilhas cabo-verdianas, mas apesar da estrutura da companhia ser menor do que a da TACV – quando a empresa cabo-verdiana prestava o mesmo serviço – a AAC considera que não se justifica alterar a regulamentação sobre as tarifas máximas nos voos inter-ilhas.

AJOC: Carlos Santos e Orlando Rodrigues candidatos à presidência. Os jornalistas Orlando Rodrigues (TCV) e Carlos Santos (RCV) anunciaram este fim-de-semana a sua intenção de concorrer à direcção nacional da Associação Sindical dos Jornalistas de Cabo Verde (AJOC). As duas candidaturas já estão em fase avançada de constituição de listas e definição do seu programa.

Ministro da Saúde, Arlindo do Rosário: “A Saúde não pode caminhar sozinha”. Profissionais de saúde, de diferentes valências, reúnem-se dias 14 e 15, no Fórum Nacional de Saúde e da Segurança Social, no âmbito do qual várias outras actividades estão a ser realizadas desde o início da semana. O evento foi o mote para uma breve conversa com o ministro da tutela, o médico Arlindo do Rosário, sobre o Fórum e algumas questões que aí serão directa ou indirectamente debatidas. Tanto a nível dos ganhos já conseguidos como dos desafios que se impõem ao sector, salienta-se a questão da intersectorialidade e da cidadania na saúde. Estes são, refere, aspectos fundamentais para o sucesso das políticas de saúde, nomeadamente em termos da segurança sanitária, uma das suas frentes prioritárias. Entretanto as evacuações médicas, um dos temas do Fórum, estão a ser “equacionadas todas as soluções”, garante o ministro.

No interior, a opinião de César Monteiro, Jorge de Barros: o evangelista e a música profana; de Pedro Ribeiro, A relevância da alteração do Regime Cambial em Cabo Verde; e de Manuel Brito-Semedo, Cabo Verde – De Ponto à Ponte.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,12 jun 2018 23:28

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  13 jun 2018 16:24

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site