Amazon deve acabar cooperação com polícia em programa de reconhecimento facial

PorExpresso das Ilhas, Lusa,23 mai 2018 7:49

Jeff Bezos
Jeff Bezos

Mais de 30 organizações lideradas pela União das Liberdades Civis Norte-Americana (ACLU, na sigla em inglês) exortaram na terça-feira a Amazon a deixar de fornecer a sua tecnologia de reconhecimento facial à polícia.

O pedido foi justificado por considerarem que este instrumento dá à polícia "um perigoso poder de vigilância".

Estas organizações enviaram uma carta à direcção da Amazon, depois de a ACLU ter descoberto que este grupo de distribuição trabalhava com a polícia no desenvolvimento da sua tecnologia de reconhecimento facial, batizada Amazon Rekognition.

"Se e quando um perigoso sistema de vigilância como este for dirigido contra o público, os desgastes serão irreversíveis", preveniu Nicole Ozer, do ramo californiano da ACLU. 

A carta ao fundador da Amazon, Jeff Bezos, foi assinada por organizações como Electronic Frontier Foundation, Data for Black Lives, Freedom of the Press Foundation e Human Rights Watch.

"Colocado nas mãos do Governo, a Amazon Rekognition prontifica-se a todos os abusos", escreveram. "Este serviço representa uma grave ameaça para as comunidades, entre as quais as pessoas de cor e as imigradas, e ameaça a confiança e o respeito que a Amazon granjeou", sublinharam. 

A Amazon é uma das numerosas empresas que, nos EUA e em vários outros países, desenvolvem o reconhecimento facial para os serviços de segurança e as autoridades policiais.

Ora, vários inquéritos já mostraram que tais programas eram susceptíveis de erro, em particular quando se tratava de identificar pessoas de cor.

Os críticos têm argumentado que estes sistemas permitem constituir uma importante base de dados biométricos que podem ser utilizada de forma abusiva. 

Na China, as autoridades criaram um sistema de vigilância digital a partir de fotos, de 'scannings' da íris ou de impressões digitais para vigiar de perto os movimentos de toda a população. 

Elas utilizam ainda esta tecnologia para identificar pessoas que transgridem a lei e peões indisciplinados. 

A ACLU publicou correspondência trocada entre a Amazon e os departamentos da polícia dos Estados da Florida, Arizona e outros a propósito do Rekognition, um serviço da Amazon Web services. 

"A população deveria ser livre de andar na rua sem ser vigiada pelo governo", consideraram as organizações na carta. "O reconhecimento facial ameaça a liberdade das comunidades norte-americanas (...). O governo federal pode utilizar esta tecnologia para seguir em permanência os imigrados", exemplificaram. 

Solicitada pela agência noticiosa AFP, a Amazon não comentou a carta. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,23 mai 2018 7:49

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 mai 2018 7:49

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.