Cientistas revelam em Bruxelas primeira imagem de sempre de um buraco negro

PorExpresso das Ilhas, Lusa,10 abr 2019 15:15

A primeira imagem de sempre de um buraco negro, captada pelo telescópio "Event Horizon", foi hoje revelada em Bruxelas, por um grupo de cientistas financiados pela União Europeia, manifestamente orgulhosos por "confirmarem" a teoria da relatividade de Albert Einstein.

Na sede da Comissão Europeia, e em simultâneo com conferências de imprensa noutros pontos do globo - Estados Unidos, Japão, Chile, Xangai e Taipé -, coube ao comissário europeu Carlos Moedas, titular da pasta da Investigação, Ciência e Inovação, apresentar, juntamente com vários cientistas, o que foi classificado com "uma descoberta científica de primeira grandeza", que constitui "uma prova visual da existência de buracos negros".

Como foi referido na apresentação, até aqui as imagens de buracos negros eram apenas animações, representações ou ilustrações, com a fotografia acima a ser, de facto, real. O buraco negro em questão é capaz de deformar luz, formando um "anel de fogo" que os representantes da Event Horizon Telescope descrevem como "olhar para a entrada do Inferno, o fim do Tempo e do Espaço".

A equipa da Event Horizon Telescope acredita que o buraco negro captado tem um diâmetro de mil milhões de quilómetros e tem uma força gravitacional 6.5 mil milhões de vezes mais forte que a do nosso Sol. O buraco negro fica situado na galáxia Messier 87 perto da constelação Virgem, a uma distância de 55 milhões de anos-luz da Terra.

Para conseguir captar esta imagem foi necessário que coordenar equipas de oito telescópios diferentes espalhados pelo mundo – dos vulcões do Hawaii, passando pela Sierra Nevada em Espanha até à Antártida - numa “colaboração verdadeiramente global” do qual fizeram parte mais de 200 mil investigadores.

“Assim que tivemos a certeza que havíamos captado a sombra, fomos capazes de comparar as nossas observações a modelos computacionais que incluem físicas de Espaço distorcido, matéria superaquecida e fortes campos magnéticos. Muitas das características da imagem observada correspondem surpreendentemente bem à nossa compreensão teórica. Isto torna-nos mais confiantes a respeito da interpretação das nossas observações, incluindo a estimativa da massa do buraco negro”, apontou um dos membros do Event Horizon Telescope, Paul T.PH. Ho.

Mais do que um ponto de chegada, a equipa do Event Horizon Telescope tem confiança que esta é "uma imagem para o dia de amanhã".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,10 abr 2019 15:15

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  11 abr 2019 9:38

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.