Há uma mosca que pode acabar com a fome e salvar o planeta

PorExpresso das Ilhas,6 ago 2019 6:04

A mosca soldado negra tem o potencial para nos alimentar e acabar com o desperdício. O seu cultivo pode até mesmo ajudar a salvar o planeta.

A Symton BSF é uma empresa onde as larvas da mosca soldado negra são colhidas e vendidas como alimento para vários animais exóticos. No entanto, estas larvas podem agora ser a solução para nos alimentar, avança o site zap.aeiou.pt.

Segundo a mesma fonte, elas conseguem transformar qualquer tipo de resíduo orgânico em proteína de alta qualidade – tudo isto com uma mínima emissão de gases com efeito de estufa.

Esta é uma indústria em crescimento e é compreensíveis dadas as suas inúmeras vantagens. Por exemplo, meio hectare destas larvas produz mais proteína do que 1214 hectares de gado ou 52 hectares de soja. Com previsões a apontarem a população mundial para os 9,8 mil milhões em 2050 é então fundamental encontrar meios alternativos, mais baratos, menos espaços e menos poluentes.

“Há vinte anos, eu teria rido” com a ideia de alimentar o mundo com insetos, confessou Liz Koutsos, CEO da empresa EnviroFlight, que também tem como negócio o cultivo destas larvas.

“Não há razão para não estarmos a fazer isto numa escala mundial”, disse Jeff Tomberlin, professor de entomologia na Universidade do Texas. Só na China, as larvas da empresa JM Green processam cerca de 50 toneladas de resíduos alimentares por dia.

Aliás, os entomologistas já têm conhecimento do potencial das moscas soldado negras há décadas, tendo proposto em 1970 usá-las para converter estrume em proteína. O problema na altura, de acordo com o The Washington Post, era que ninguém sabia como fazê-lo de uma maneira viável.

Em 2002, o panorama mudou, quando conseguiram criar estes insetos em cativeiro e garantir que eles acasalavam com sucesso.

As moscas não têm preferências alimentares e parecem comer praticamente tudo o que lhes é dado – “são generalistas”, explica Tomberlin. Estrume de vaca, dejetos humanos e restos de comida são exemplos de alimentos que as larvas consomem. Até ao momento, apenas torceram o nariz a ossos, cabelo e cascas de abacaxi.

Assim, as larvas podem ser usadas para acabar com o desperdício de comida de uma forma mais amiga do ambiente. As moscas soldado são “onde o carbono vai para morrer”, diz Tomberlin.

“As larvas de mosca soldado negra podem produzir mil vezes mais proteína do que os animais terrestres ou plantas”, diz Liz Koutsos.

Um hectare de terra usado para criar colónias de moscas soldado negras pode produzir quase 60 toneladas de proteína por ano, segundo várias estimativas de especialistas. Por outro lado, o mesmo espaço para gado só permite a produção de 4,5 quilogramas de proteína; para soja, 430 quilogramas; e para galinhas, cerca de 815 quilos.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 922 de 31 de Julho de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 ago 2019 6:04

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  6 ago 2019 6:05

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.