Mais um na lista de asteróides que podem chocar com a Terra

PorExpresso das Ilhas,11 out 2019 9:04

A Agência Espacial Europeia (ESA) acrescentou recentemente um novo asteróide à sua Lista de Riscos devido às hipóteses da rocha espacial atingir a Terra no futuro. Com base nos dados recolhidos pela ESA, o perigoso asteróide poderá colidir com o planeta em menos de 70 anos.

São vários os factores que podem empurrar esta rocha para cima do nosso planeta. Contudo, este tem características que nos são favoráveis!

De acordo com a ESA, o asteróide foi identificado como 2019 SU3. Está actualmente classificado como a quarta rocha espacial mais perigosa da Lista de Riscos da agência, que cataloga todas as rochas espaciais com probabilidades de impacto na Terra não nulas.

Além da Lista de Riscos, o 2019 SU3 também está na Lista Prioritária da agência, o que significa que a ESA está de olho na trajectória deste “corpo celeste”. Até este momento, o 2019 SU3 só está nesta Lista de Riscos da ESA há 12 dias. De acordo com a agência, as hipóteses do astro atingir a Terra são de uma em 152.

A ESA observou que o impacto potencial do asteróide na Terra pode ocorrer em Setembro de 2084. Durante este tempo, espera-se que se aproxime da Terra a uma distância de apenas 0,00079 unidades astronómicas ou a cerca de 118 km de distância.

Dada esta curta distância, um leve empurrão no asteróide poderia facilmente enviá-lo para a Terra. Isto pode acontecer se o astro for afectado pela atracção gravitacional de planetas próximos. De acordo com a ESA, o 2019 SU3 é um asteróide Apollo com uma órbita muito larga à volta da Terra e do Sol. Ocasionalmente, a órbita da rocha intersecta-se com a da Terra.

Quando 2019 SU3 completa a sua órbita, por vezes passa perto de outros planetas, incluindo Vénus, Mercúrio e Marte. A força gravitacional de qualquer um desses planetas pode facilmente alterar a trajectória da rocha. No momento em que chega às proximidades da Terra, pode já estar em rota de colisão directa com o planeta.

Felizmente, a rocha não é grande o suficiente para causar um grande evento de impacto no caso de colidir com o planeta. Como indicado na base de dados da ESA, 2019 SU3 tem um diâmetro estimado de cerca de 12 metros. Devido ao seu pequeno tamanho, o asteróide irá provavelmente arder na atmosfera terrestre em vez de atingir o solo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,11 out 2019 9:04

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  11 out 2019 9:04

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.