Anticorpos desenvolvidos na constipação comum podem combater a Covid-19

PorExpresso das Ilhas,9 nov 2020 9:32

Estes são os resultados de um novo estudo realizado pelos investigadores da Francis Crick University e da University College London.

Um novo estudo, realizado por investigadores da Francis Crick University e da University College London, descobriu que alguns anticorpos criados pelo sistema imunitário depois de uma constipação comum podem combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores analisaram amostras de sangue de 302 adultos e 48 crianças recolhidas entre 2011 e 2018, ou seja, nenhuma delas havia tido contacto com o novo coronavírus, que surgiu em Wuhan em 2019. A equipa descobriu que cerca de 5% dos adultos possuem os anticorpos capazes de neutralizar o coronavírus, mas entre o grupo de menores de 16 anos, esse percentual sobe para 44%.

Atualmente, os cientistas não conseguem explicar por que razão a presença desses anticorpos difere entre os grupos. O líder do estudo, Kevin Ng, salienta que mais pesquisas são necessárias e que não existem ainda evidências de que esses anticorpos previnam a infeção por SARS-CoV-2.

Como os anticorpos da constipação comum reagem de forma cruzada ao SARS-CoV-2

A proteína spike do SARS_CoV-2, que é a membrana viral que permite a entrada na célula, é composta por duas partes - S1 e S2. Enquanto que com o S1, o vírus agarra a célula, com o S2, ele entra na célula. O estudo descobriu que as partes S2 que permitem a entrada na cepa do vírus são estruturalmente semelhantes aos da constipação comum, ajudando os anticorpos formados a lutar contra a outra doença também.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,9 nov 2020 9:32

Editado porAndre Amaral  em  24 nov 2020 11:19

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.