Gonorreia pode ter dado surpreendente benefício evolutivo aos nossos avós

PorExpresso das Ilhas,3 ago 2022 8:13

Os avós podem ter um surpreendente benefício evolutivo, que foi desencadeado patógenos infecciosos, como a gonorreia.

Investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram um conjunto de mutações genéticas que previnem o declínio cognitivo e a demência em adultos mais velhos.

Os resultados do novo estudo sugerem que a pressão selectiva de patógenos infecciosos, como a gonorreia, pode ter sido a razão por trás do surgimento desta variante genética.

Os humanos são uma das poucas espécies em que as mulheres passam pela menopausa. Na grande maioria dos animais, as fêmeas continuam a poder ter crias até à morte – mas no nosso caso e também das baleias, dos elefantes e das girafas, com o avançar da idade, as mulheres e fêmeas assumem o papel de avó e dedicam-se a cuidar da próxima geração em vez de ter mais filhos.

Do ponto de vista biológico, o objectivo é a reprodução, pelo que a razão para a existência da menopausa continua a ser uma incógnita. Uma possível resposta é a “hipótese da avó” – a ideia de que as fêmeas que já não se podem reproduzir podem ajudar os seus filhos a criar os netos, incentivando-os assim a ter mais filhos.

Agora, os autores do novo estudo sugerem que os humanos apanharam uma forma mutante adicional de CD33 – um receptor nas células do sistema imunitário que normalmente liga-se ao ácido siálico, uma forma de açúcar que cobre todas as células humanas.

Vários estudos mostraram que esta variação de CD33 é protectora contra a doença de Alzheimer de início tardio.

Os investigadores procuraram descobrir quando é que essa variação genética surgiu originalmente e descobriram sinais de forte selecção positiva, indicando que algo estava a forçar o gene a desenvolver-se mais rapidamente do que o previsto, explica a Interesting Engineering, citada pelo zap.aeiou.pt.

Os cientistas descobriram que os nossos antepassados evolutivos mais próximos, os Neandertais e os Denisovanos, não tinham esta variante específica de CD33 nos seus genomas.

“Estas descobertas sugerem que a sabedoria e o cuidado de avós saudáveis podem ter sido uma importante vantagem evolutiva que tivemos sobre outras espécies antigas de hominídeos”, diz o coautor Ajit Varki, citado pela mesma fonte.

Alguns biólogos acreditam que os genes que evitam a sobreposição geracional no nascimento de crianças foram favorecidos pela selecção natural, o que pode explicar a queda a pique nos óvulos nas mulheres a partir dos 40 anos e, eventualmente, a menopausa. Este fenómeno leva a que as gerações mais velhas já não possam ter filhos precisamente na altura em que começam a ter netos e a ser avós.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1078 de 27 de Julho de 2022. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,3 ago 2022 8:13

Editado porAndre Amaral  em  3 ago 2022 8:13

pub.
pub.
pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.