Afinal, a vitamina D pode aliviar os sintomas depressivos

PorExpresso das Ilhas,30 ago 2022 8:46

O nosso corpo precisa da quantidade certa de vitamina D para funcionar bem – tanto física como mentalmente – e há uma quantidade crescente de provas que ligam a falta de vitamina D à depressão.

Uma nova análise de 41 estudos anteriores sugere que tomar suplementos de vitamina D pode aliviar os sintomas depressivos em pessoas já diagnosticadas com depressão, abrindo uma potencial opção de tratamento.

Para além de controlar os níveis de cálcio e fosfato no corpo, acredita-se que a vitamina D ajuda a regular várias funções no sistema nervoso central.

Os estudos anteriores realizados em animais sugerem que pode até contribuir para o controlo do equilíbrio químico no cérebro, o que pode explicar a associação entre a vitamina D e a saúde mental.

“Estas descobertas encorajam novos ensaios clínicos de alto nível em pacientes com depressão, para lançar mais luz sobre o possível papel dos suplementos com vitamina D no tratamento da depressão”, realça Tuomas Mikola, autor principal do estudo e investigador na Universidade da Finlândia, citado pelo site zap.aeiou.pt.

A nova análise cobriu um total de 53.235 participantes de 41 estudos, incluindo aqueles com e sem depressão, pessoas a tomar suplementos de vitamina D e pessoas a tomar placebos, e indivíduos com uma variedade de condições físicas.

Embora as doses utilizadas variassem, o suplemento típico de vitamina D era de 50-100 microgramas por dia. Nos participantes com depressão, os suplementos de vitamina D demonstraram ser mais eficazes do que os placebos para aliviar os sintomas depressivos.

Os suplementos de vitamina D mostraram ser mais eficazes em utilizações mais breves — menos de 12 semanas, segundo os investigadores. No entanto, em indivíduos saudáveis, foram os placebos que tiveram um impacto ligeiramente maior nos sintomas depressivos.

“Os nossos resultados sugerem que os suplementos de vitamina D têm efeitos benéficos tanto em indivíduos com distúrbios depressivos graves como naqueles com sintomas depressivos mais suaves e clinicamente significativos”, lê-se no estudo, publicado em julho, na Critical Reviews in Food Science and Nutrition, citado pela mesma fonte.

Com a depressão agora reconhecida como a principal causa de incapacidade a nível mundial — afectando mais de 280 milhões de pessoas todos os anos — e os antidepressivos não sendo eficazes para todos, é necessário que sejam exploradas mais opções de tratamento.

No entanto, antes de nos anteciparmos, os dados que temos até agora não são suficientes para provar que níveis baixos de vitamina D causam depressão, ou que os suplementos são um tratamento eficaz. Embora esta nova análise mostre uma ligação, a investigação anterior não foi tão conclusiva.

Embora uma análise como esta seja útil para comparar resultados entre um grande número de pessoas, as diferentes abordagens e factores em cada estudo individual tornam mais difícil tirar conclusões gerais — embora muito trabalho seja feito para correlacionar a informação entre os estudos como um todo.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1082 de 24 de Agosto de 2022. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,30 ago 2022 8:46

Editado porAndre Amaral  em  30 ago 2022 8:46

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.