“Siza de Karapati”: a colecção de estreia de Mizé Varela

PorSheilla Ribeiro,24 out 2020 9:07

A artesã Mizé Varela, dona da marca “Mizé Acessórios”, tem, desde o dia 16 do corrente mês, no mercado a sua colecção de estreia intitulada “Siza de Karapati”. Lançada na cidade da Praia, trata-se de 20 malas de diversas formas e tamanhos, feitas de corda de sisal, chamada “karapati” na variante da ilha de Santiago. É um novo passo para esta jovem que em 2015 começou a produzir acessórios como brincos, pulseiras e colares.

“A produção começou como uma teimosia, como costumo dizer, porque a primeira mala que fiz foi em 2018. Como todos os produtos que faço, confecciono para uso próprio. Na rua, sempre as pessoas perguntavam onde tinha comprado a mala e sempre respondia que eu mesma a tinha feito. Percebi que o produto feito a mão é algo diferente e que chama a atenção das pessoas”, revela a artesã ao Expresso das Ilhas.

O nome Siza, conforme conta Mizé, representa a mulher cabo-verdiana, “trabalhadeira, sem medo de enfrentar as dificuldades e independente”, mais o Karapati que é o material utilizado em todas as peças. Uma planta que cresce no seu habitat natural sem que seja preciso ser cuidada para se desenvolver.

Original e terra-terra

Segundo a artesã, “Siza de Karapati” é diferente de tudo que já produziu e é original, muito por conta dos produtos usados na confecção.

“Há algumas malas que são feitas de juta, uma planta da família do sisal, corda karapati, além de algumas decorações com búzio e tecidos africanos. Por isso, digo que é uma colecção original. São peças exclusivas desde o material trabalhado, até à forma”, explica.

image

Uma das malas que mais se destacou foi, conforme revela, o modelo africano, isto porque, segundo conta Mizé Varela, trata-se de um molde que muitos podem recriar, porém com outros tipos de material.

“Mas, com o material que eu usei não havia, nunca antes tinha sido confeccionado. E quem quiser uma mala parecida tem de pagar mais, afirma, acrescentando que gosta de que as suas peças sejam o mais rústico e o mais “terra-terra possível”.

A artesã confidencia ainda que seis das 20 malas da colecção foram vendidas, tanto para outras ilhas de Cabo Verde, como para os EUA. Dependendo do sucesso da colecção, Mizé Varela promete trazer outras colecções.

“O objectivo é expandir. O mais importante não é apenas mostrar o produto, mas também ter um rendimento porque foi um investimento grande à volta dessa colecção. Quando ‘bombar’ trago uma outra colecção original”, promete.

O lançamento da colecção, que aconteceu no espaço Linha d’Água, “foi um sucesso”, segundo conta Mizé Varela.

“O resultado foi além do esperado. Não houve uma única pessoa no evento a dizer que faltava algo. As pessoas, outras que nem sequer conheço, me parabeneziram pelo evento dizendo que foi completo” profere.

Mizé varela já participou de vários desfiles e feiras de artesanato. Por causa da pandemia, a produção no atelier “Mize Acessórios” esteve parada durante algum tempo, retomando agora, aos poucos, a normalidade. 

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 986 de 21 de Outubro de 2020. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,24 out 2020 9:07

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  24 out 2020 13:05

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.