Uso de máscara nas escolas ajuda a prevenir surtos e propagação do vírus

PorExpresso das Ilhas,27 set 2021 9:57

Pesquisas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), indicam que existe uma grande probabilidade de ocorrência de surtos de COVID-19 em escolas que não exigem que os alunos e funcionários usem máscaras.

Dois estudos divulgados na passada sexta-feira, dia 24 de Setembro, fundamentam a recomendação da agência para o uso amplo de máscaras nos estabelecimentos de ensino, conforme reporta a CNN.

Um estudo levado a cabo no estado do Arizona, nos EUA, mostrou que escolas sem requisitos de máscaras detinham uma probabilidade aproximadamente 3,5 vezes maior de experienciarem um surto de COVID-19, comparativamente a escolas em que o uso da máscara era obrigatório.

Para efeitos daquela pesquisa, os investigadores analisaram dados de mil escolas de ensino primário e secundário nos condados de Maricopa e Pima, no Arizona.

Segundo os investigadores, entre meados de Julho até ao final de Agosto, ocorreram 191 surtos associados a escolas. As escolas com obrigatoriedade universal de máscaras em vigor desde o começo do ano representaram cerca de 31% do conjunto de instituições analisadas, porém somente cerca de 8% dos surtos.

Enquanto isso, as escolas sem exigência de máscaras foram responsáveis por 59% desses surtos, mas menos da metade (48%) do conjunto total de escolas estudadas.

No começo de Agosto, o CDC ajustou as recomendações de máscaras nas escolas para incluir todos, independentemente do status de vacinação, devido à propagação avassaladora da variante Delta do coronavírus nos Estados Unidos.

"Eu diria que os dados realmente mostram que o uso de máscaras diminui os surtos nas escolas", afirmou a directora do CDC.

"Portanto, com o propósito de manter os nossos filhos na escola, colocá-los na escola, mantê-los seguros, as máscaras realmente são fundamentais", acrescentou.

Entretanto, uma outra pesquisa realizada pelo CDC, divulgada na sexta-feira, determinou que as taxas de casos entre crianças aumentaram mais em condados onde as escolas não tinham requisitos de máscara do que em condados onde as escolas exigiam o uso universal do acessório.

Sendo que entre a semana antes do início das aulas e a semana após o começo do ano lectivo, o número de casos pediátricos subiu mais do que o dobro em condados sem directrizes de máscara nas escolas do que em condados com a medida em vigor.

A CNN revela que consequentemente os condados sem requisitos de máscara escolar adicionaram uma média de cerca de 35 novos casos pediátricos por 100 mil crianças a cada dia ao longo desse período de duas semanas, relativamente um crescimento aproximado de 16 novos casos pediátricos por 100 mil crianças a cada dia em condados com a exigência de protecção.

O CDC sublinha assim a importância de "estratégias de prevenção em camadas", que incluam vacinação, testes, máxima ventilação e distanciamento físico juntamente com o uso de máscaras, de modo a deter a propagação da COVID-19 e criar ambientes escolares seguros.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,27 set 2021 9:57

Editado porSara Almeida  em  27 out 2021 5:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.