Um novo Renegade já em Outubro

PorExpresso das Ilhas,24 set 2018 9:06

O Jeep Renegade foi o primeiro modelo a ser construído de raiz depois do início da colaboração da marca norte-americana com a italiana FIAT.

Num ‘campeonato’ onde qualquer distracção pode ser fatal, o Renegade, nascido em 2014, foi agora alvo de uma renovação tanto a nível estético como de motores.

No campo do design o pequeno SUV da Jeep ganha novos elementos que o levam a parecer-se, ainda mais, com o seu ‘primo’ mais velho, o Wrangler. O destaque para os novos grupos ópticos LED e uma redesenhada grelha frontal. Na traseira, farolins novos, também com a tecnologia LED, sendo que se manteve intacta a imagem exterior tipicamente Jeep, que funciona! Ainda assim, apesar do redesenho, o Renegade continua a ser um carro que polariza gostos: ou se gosta, ou se detesta.

A carroçaria mantém as formas quadradonas eesconde a aplicação da plataforma que a Fiat utiliza no 500L, modificada, precisamente, para permitir aventuras por trilhos e caminhos de terra. Ainda assim, na gama do Renegade irão estar disponíveis versões 4x4, naturalmente mais capazes em off-road, e de tração dianteira. Nas mecânicas, estão as maiores novidades.

A partir do próximo mês de Outubro vão estar três motorizações. Um motor a gasolina e dois diesel, uma opção questionável quando a polémica com as emissões de CO2 provenientes dos motores a gasóleo levou a uma quebra acentuada nas vendas.

O motor a gasolina vai ser uma estreia. Com uma cilindrada de centímetros cúbicos, três cilindros, 120cv e 190Nm. Mecânica moderna, dotada de turbo de pequenas dimensões e baixa inércia, injecção directa, construção integralmente em alumínio, quatro válvulas por cilindro comandadas por uma árvore de cames.

Depois os motores a gasóleo com a mecânica 1.6 Multijet II, também com 120 cv, que pode ser combinado com caixa manual de 6 velocidades ou a automática DDCT e deverá tornar-se protagonista nas tabelas de vendas. O Diesel 2.0 Multijet com 140 ou 170 cv também estão disponíveis, com o Diesel mais potente a poder receber a transmissão automática de 9 velocidades.

Mais tarde chegará um ‘reforço’ para a oferta de motores a gasolina com a chegada de mais potente motor de 1,3 litros, um 4 cilindros novo, que estará em comercialização nas variantes de 150 e 180 cv, ambas com 270 Nm de binário máximo.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,24 set 2018 9:06

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  24 set 2018 9:13

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.