A bicicleta da Coleen

PorExpresso das Ilhas,29 jan 2019 14:30

Start up francesa vai lançar no mercado uma bicicleta eléctrica. Modelo base vai custar 5.900 euros e a versão mais potente vai rondar os 7.500.

A electrificação de tudo quanto é meio de transporte já não é novidade e as bicicletas foram, provavelmente pioneiras e impulsionadoras desta tendência. Mas isso não impede que continuem a ser notícia.

Mas recuemos até meados do século passado. Mais propriamente até ao início da década de 40, altura em que Jean Prouvé criou, na França ocupada pelos nazis, uma bicicleta. Ao tempo, o intuito foi criar um meio de transporte prático para o quotidiano.

Agora, quase oito décadas depois, a start up francesa Coleen, de Bayonne, sul de França, decidiu recuperar os traços de estilo dessa bicicleta para criar uma ebike.

Esta “start up” francesa resgatou, assim, do imaginário o desenho clássico de uma bicicleta da década de 1940, convertendo-a num modelo eléctrico e conectado.

Trata-se de uma bicicleta de acabamentos premium que possui uma versão de entrada (“Elegance”) a custar 4690 euros, existindo ainda um modelo intermédio (“Sport”), de 5.900 euros, todos integrando velocímetro digital e GPS.

O modelo de acesso dispõe de um motor de 250 watts no cubo traseiro de 50 Nm de binário que alcançará 25 km/h, o limite imposto na União Europeia para as bicicletas assistidas por motor eléctrico. Os seus travões são hidráulicos e a bicicleta não tem corrente, mas antes uma correia dentada (semelhante às usadas pelos automóveis), não sendo necessário lubrificá-la.

Haverá ainda uma variante “Speed One” (de 7.500 euros) que pode alcançar até 45 km/hora, sendo neste caso já classificado como ciclomotor, o que implicará que seja equipado com luz de travão traseira. Esse modelo de topo possui um motor de 500 watts e transmissão com sete mudanças.

Graças ao quadro de fibra de carbono (1,9 kg), ao motor leve (2,5 kg) e bateria (2,7 kg), a bicicleta inteira pesa apenas 18 kg. O selim é de couro, feita pela marca Voltaire.

A autonomia da bicicleta elétrica pode ir aos 100 km com um único carregamento.

Uma das suas características reside no facto da sua bateria ser extraível para que possa ser posta à carga, em casa, ligada a uma tomada, da mesma forma que um qualquer telemóvel.

A bateria tem 42 células a 3,6 Ah por célula para um total de 529 Wh.

O mecanismo de carga rápido incorporado neste ebike possibilita que a totalidade da carga se atinja em duas horas e meia. Com 90 minutos de carregamento, fica-se com 80% de bateria.

A marca está a lançar-se na Europa este ano, tendo a expectativa de chegar igualmente aos EUA e Ásia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,29 jan 2019 14:30

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  29 jan 2019 14:30

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.