Eleições na Serra Leoa podem mudar panorama político do país

PorExpresso das Ilhas, Lusa,7 mar 2018 10:24

As eleições presidenciais e legislativas na Serra Leoa em que participam três milhões e 200 mil eleitores realizam-se hoje podendo por fim aos 11 anos de Bai Koroma no poder em Freetown.

Trata-se também do primeiro ato eleitoral no país da África Ocidental após a epidemia de Ébola em 2014.

As 11.120 assembleias de voto abriram às 07:00 e registam-se já longas filas de eleitores, sobretudo nos principais núcleos populacionais.

Espera-se que as eleições decorram de forma pacífica apesar das tensões políticas e a possibilidade de o partido no poder arriscar perder a presidência do país.

Segundo fontes diplomáticas europeias, nos últimos dias registaram-se incidentes: lançamento de pedras entre simpatizantes de diferentes partidos e que causaram feridos em Port Loko, no norte e em Bo, no sul da Serra Leoa.

A Comissão Nacional de Eleições desejou hoje, através da rede social Twitter, um "dia eleitoral pacífico".

Nas ruas da capital, onde habitualmente o trânsito automóvel é intenso, as ruas estão vazias porque a Comissão Nacional de Eleições proibiu a circulação de veículos, uma medida que foi muito contestada pela oposição.

Os representantes do Partido Popular da Serra Leoa (SLPP), acusou a formação política Congresso do Povo (APC) de usar a medida para transportar material eleitoral fraudulento "com rapidez".

A campanha eleitoral ficou marcada pelos ataques dos principais partidos: o candidato do APC, Samura Kamara, acusou o líder do SLPP, Julius Maada Bio, no poder, de ter roubado 18 milhões de dólares (14,5 milhões de euros) durante o período em que esteve à frente do país, após o golpe de Estado de 1996.

De acordo com a Comissão Nacional de Eleições os primeiros resultados começaram a conhecer-se a partir do próximo fim de semana ou durante o início da próxima semana.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,7 mar 2018 10:24

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  7 mar 2018 16:07

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.