​Seul "acompanha de perto" suposto fabrico de novos mísseis por Pyongyang

PorExpresso das Ilhas, Lusa,31 jul 2018 10:55

O Governo da Coreia do Sul disse hoje estar a "acompanhar de perto" a situação na Coreia do Norte na sequência das informações divulgadas nos Estados Unidos de que Pyongyang pode estar a construir novos mísseis intercontinentais.

O Governo acompanha de perto estes desenvolvimentos, em estreita colaboração com as autoridades dos Estados Unidos e da Coreia do Sul", segundo um breve comunicado da presidência sul-coreana.

O texto refere também que, até ao momento, não está confirmada "nenhuma informação" sobre o assunto.

O jornal norte-americano Washington Post noticiou na segunda-feira, citando fontes dos serviços de informações norte-americanos que disseram basear-se em fotos de satélite, que o regime norte-coreano está a construir um ou dois mísseis intercontinentais nas instalações de Sanumdong, a sudoeste da capital.

Em Junho, os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Coreia do Norte, Kim Jong-un, realizaram uma cimeira histórica em Singapura na qual se comprometeram a construir uma paz duradoura e estável na península coreana e a trabalhar para "a total desnuclearização" da península.

O documento que ambos subscreveram não precisa mecanismos de verificação ou prazos para o desarmamento.

As instalações de Sanumdong têm sido utilizadas pelo regime norte-coreano para a produção de partes importantes dos seus mísseis intercontinentais.

Em 2017 foi lá desenvolvido o míssil Hwasong-15, com capacidade para alcançar os Estados Unidos.

Mas a circunstância de se registar actividade em Sanumdong não implica necessariamente uma expansão das capacidades de armamento, segundo especialistas, uma vez que os mísseis intercontinentais norte-coreanos funcionam com combustível líquido, o que obriga a que sejam carregados horas antes de serem disparados e os torna facilmente detectáveis pelos satélites norte-americanos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,31 jul 2018 10:55

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  17 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.