Aumenta para 94 número de mortos do naufrágio na Tanzânia

PorExpresso das Ilhas, Lusa,21 set 2018 16:48

Aumentou para 94 o número de mortos confirmados do naufrágio de um navio de passageiros no Lago Vitória, na Tanzânia, que segundo a imprensa transportava cerca de 400 pessoas.

De acordo com as equipas de socorro, pelo menos 94 pessoas perderam a vida no naufrágio da embarcação "MV Nyerere" ocorrido na quinta-feira, na zona sul do Lago Vitória, Tanzânia.

De acordo com fontes citadas pela imprensa da Tanzânia, o navio com capacidade total para 100 passageiros e 25 toneladas de mercadorias, mas algumas publicações referem que se encontravam embarcadas 400 pessoas.

O governador da região de Mwanza, John Mongella, indicou que por enquanto ainda não se pode determinar o número total de passageiros que se encontravam a bordo do "MV Neyrere" na altura do naufrágio.

O governador acrescentou que 40 pessoas foram resgatadas com vida na quinta-feira à noite mas não adiantou se foram localizados sobreviventes hoje de manhã, depois de terem sido retomadas as buscas que foram interrompidas durante a noite.

O Presidente da Tanzânia, John Magufuli, enviou condolências às famílias das vítimas mortais e desejou uma rápida recuperação aos passageiros que foram, entretanto, hospitalizados.

O navio pertence à Agência de Serviços Electrónicos e Electromecânicos da Tanzânia e naufragou enquanto fazia a ligação entre a península de Ukerewe e a ilha de Ukora, na zona sul do Lago Vitória, o maior do continente africano.

O lago - um importante ponto de atracção turística - é rodeado pelos territórios da Tanzânia e Quénia é igualmente uma zona onde se registam vários naufrágios todos os anos sobretudo devido a fortes tempestades.

Segundo a Cruz Vermelha, em 1996, mais de 800 pessoas morreram no naufrágio do ferryboat "Bukoba" no Lago Vitória, ao largo de Mwanza.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,21 set 2018 16:48

Editado porAndre Amaral  em  12 jun 2019 23:22

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.