Pelo menos 79 mortos em naufrágio na Tanzânia

PorExpresso das Ilhas, Lusa,21 set 2018 8:36

Pelo menos 79 pessoas morreram num naufrágio de uma embarcação, na Tanzânia, que transportava cerca de 400 pessoas, disseram hoje os meios de comunicação locais, referindo que 40 náufragos foram resgatados pelas autoridades.

O naufrágio ocorreu na quinta-feira no Lago Vitória. As operações de resgate tiveram de ser interrompidas durante a noite, tendo sido retomadas hoje de manhã. 

De acordo com a estação de televisão da Tanzânia ITV, o número de vítimas mortais pode aumentar porque dezenas de passageiros continuam ainda desaparecidos. 

Entretanto, o coronel Maghembe, comissário do distrito de Ukerewe, zona onde ocorreu o naufrágio, a embarcação de transporte de passageiros "Mv. Neyrere" tinha capacidade para 100 pessoas e 25 toneladas de mercadoria e espaço para veículos, mas transportava 400 pessoas na altura do naufrágio. 

O jornal The Citizen refere que alguns pescadores que se encontravam na área aproximaram-se imediatamente do local do naufrágio para tentarem salvar os náufragos. 

O Presidente da Tanzânia, John Magufuli, enviou condolências às famílias das vítimas mortais e desejou uma rápida recuperação aos passageiros que foram, entretanto, hospitalizados. 

O navio é operado pela Agência de Serviços Electrónicos e Electromecânicos da Tanzânia e naufragou enquanto fazia a ligação entre a península de Ukerewe e a ilha de Ukora, na zona sul do Lago Vitória, o maior do continente africano. 

Não foram determinadas ainda as causas do acidente. 

O lago, um importante ponto de atração turística, é rodeado pelos territórios da Tanzânia e Quénia e é igualmente uma zona onde se registam vários naufrágios todos os anos sobretudo devido a fortes tempestades.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,21 set 2018 8:36

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.