Papa aceita renúncia de mais dois bispos chilenos por abusos sexuais

PorExpresso das Ilhas, Lusa,21 set 2018 11:20

Francisco
Francisco

O papa Francisco aceitou hoje a renúncia de mais dois bispos chilenos na sequência do escândalo por casos de abusos sexuais de menores e encobrimento por parte de religiosos, informou hoje o Vaticano.

Em maio passado, o papa mandou chamar 34 bispos chilenos ao Vaticano, tendo estes apresentado uma renúncia em bloco e reconhecido que tinham cometido "erros graves e omissões".  

Desde então, o papa já aceitou a demissão de mais cinco membros do clero chileno. 

O Vaticano adiantou também que, enquanto não forem escolhidos novos bispos para substituir os que saem, será nomeado um administrador apostólico. 

A procuradoria chilena está a investigar 158 pessoas relacionadas com a Igreja Católica na sequência de 144 casos de abusos sexuais e de outro tipo, anunciaram a 23 de Julho responsáveis daquele organismo judicial. 

A investigação remonta a situações registadas no país desde 2000, quando entrou em vigor a reforma do processo penal, referiu Luis Torres, director do departamento especializado em Direitos humanos, Delitos sexuais e Violência de Género, citado pela EFE. 

Até então tinham sido identificadas 266 vítimas, das quais 178 eram menores quando foram vítimas dos abusos, 31 eram adultos e as restantes não foram precisadas, assinalou Torres. 

Das pessoas investigadas, 74 estavam identificadas pela procuradoria como bispos, sacerdotes ou diáconos diocesanos que não pertencem a nenhuma congregação, ao contrário de outros 65 bispos, sacerdotes e diáconos, filiados nessas estruturas religiosas. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,21 set 2018 11:20

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.