Cidades no centro do combate às mudanças climáticas

PorExpresso das Ilhas, ONU News,31 out 2019 8:18

(UNESCO)
(UNESCO)

O Dia Mundial das Cidades, marcado neste 31 de Outubro, quer promover sucessos da urbanização e ajudar a enfrentar desafios específicos resultantes da urbanização.

De acordo com o Departamento de Assuntos Económicos e Sociais (Desa), no ano passado, 55% da população mundial, ou 4,2 mil milhões de pessoas, viviam em centro urbanos. Até 2050, mais 2,5 mil milhões de cidadãos terão escolhido uma cidade para fixar residência. Este ano, a cidade escolhida para concentrar as celebrações pelo Dia Mundial foi Ecaterimburgo, na Rússia.

Em mensagem sobre o dia, o secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou que “muito do que será necessário para abrigar e servir a esse mundo, cada vez mais urbano, ainda não foi construído, e que até mesmo algumas novas cidades precisarão de surgir.”

Para o líder da ONU, “isso traz enormes oportunidades para desenvolver e implementar soluções que podem enfrentar a crise climática e abrir caminho para um futuro sustentável.”

Guterres também lembrou que “as cidades consomem mais de dois terços da energia do mundo e respondem por mais de 70% das emissões globais de dióxido de carbono.” O responsável acredita que “as escolhas que serão feitas na infraestrutura urbana, nas próximas décadas, em planeamento urbano, eficiência energética, geração de energia e transporte, terão influência decisiva na curva de emissões.”

Este ano, as Nações Unidas seleccionaram o tema “Mudar o mundo: inovações e uma vida melhor para as gerações futuras” para discutir a forma como a urbanização pode ser usada para alcançar o desenvolvimento sustentável. O objectivo é promover o interesse da comunidade internacional na implementação global da Nova Agenda Urbana e no aprimoramento da cooperação entre os países, para encontrar oportunidades e enfrentar os desafios da urbanização nas cidades.

A ONU destaca que a urbanização apresenta vários desafios de sustentabilidade relacionados à habitação, meio ambiente, mudanças climáticas, infraestrutura, serviços básicos, segurança alimentar, saúde, educação, empregos decentes, segurança e recursos naturais. Ao mesmo tempo, também pode produzir grandes oportunidades além de ser uma ferramenta crítica para o desenvolvimento sustentável, se aplicada da maneira correcta.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11, foca-se na ambição de tornar cidades e assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. Segundo a ONU, as desigualdades nas cidades estão a crescer desde 1980. As maiores cidades do mundo também são as mais desiguais.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, ONU News,31 out 2019 8:18

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  31 out 2019 8:18

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.