Afreximbank quer angariar 8 mil milhões para impulsionar livre comércio

PorLusa, Expresso das Ilhas,16 jul 2021 15:46

O Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank) espera angariar 8 mil milhões de dólares (6,7 mil milhões de euros) para compensar as perdas de receita que alguns países vão enfrentar devido ao acordo de livre comércio no continente.

"Esperamos mobilizar 8 mil milhões de dólares que se juntam aos mil milhões de dólares [840 milhões de euros] já disponibilizados para alavancar o financiamento de outras instituições multilaterais de desenvolvimento, agências de crédito às exportações, bancos comerciais e doadores", disse o banco em resposta a questões da agência de informação financeira Bloomberg.

O objectivo é compensar os países que fomentem as trocas intrarregionais descendo as tarifas alfandegárias, o que terá um impacto na receita orçamental, que se torna particularmente importante num contexto de pandemia, em que as finanças públicas da generalidade dos países africanos estão sobrecarregadas.

O maior acordo de livre comércio pretende aumentar as trocas comerciais na região através da diminuição ou eliminação das tarifas alfandegárias em 90% dos bens, facilitando o movimento de pessoas e de capital, promovendo o investimento e lançando as bases de uma união alfandegária.

As trocas no continente valem 350 mil milhões de dólares (296 mil milhões de euros) anualmente, e deverão crescer 50% durante a próxima década, de acordo com as previsões do Centro Africano de Política Comercial, que funciona na Comissão Económica das Nações Unidas para África.

A Zona de Comércio Livre Continental Africana entrou em vigor em 1 de Janeiro, tendo o respectivo acordo sido assinado em 2018 por 54 das 55 nações da União Africana (UA).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa, Expresso das Ilhas,16 jul 2021 15:46

Editado porAndre Amaral  em  28 jul 2021 12:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.